Vida Urbana

Operação cumpre mandados de prisão no Lar do Garoto

Presos são são suspeitos das mortes que aconteceram durante rebelião no local.




Uma operação da Polícia Civil cumpriu na manhã desta sexta-feira (11) 10 mandados de prisão dentro do Centro Socioeducativo Lar do Garoto, no município de Lagoa Seca, no Agreste paraibano. A ação visa prender os acusados das mortes e mutilação de corpos durante uma rebelião que aconteceu no começo de junho deste ano, que já são maiores de idade, mas ainda estavam recolhidos na instituição.

A operação denominada de “Retomada” visa cumprir determinação do juiz do primeiro Tribunal do Júri de Campina Grande contra os 10 detentos, que responderão pelos crimes de homicídio, vilipêndio de cadáver, motim, dano ao patrimônio e ameaças aos outros internos. O caso está sendo investigado pela Delegacia da Infância e Juventude, que já ouviu depoimentos de 35 pessoas durante a investigação.

Mandados também foram cumpridos nas cidades de Campina Grande, João Pessoa e Monteiro, no Cariri paraibano.

A rebelião aconteceu no dia 3 de junho e deixou sete mortos e dois feridos. Os internios atearam fogo nos colchões e móveis e a maioria dos mortos foi carbonizada. Durante o tumulto, vários internos conseguiram fugir da unidade.