Cultura

Confira uma seleção com 20 filmes para assistir no Dia dos Pais

JORNAL DA PARAÍBA selecionou obras que vão agradar a toda família.




Neste Dia dos Pais, nada melhor do que um almoço de família, seguido de uma sessão de cinema, não é mesmo? Para facilitar o seu trabalho, o JORNAL DA PARAÍBA reuniu a redação para indicar 20 produções que retratam a paternidade em suas diferentes formas.

Eclética por contemplar desde animações até clássicos do cinema, a lista vai agradar tanto a espectadores esporádicos quanto a cinéfilos. Dúvida? Confira a relação e prepare a pipoca:

Pinóquio (1940)
Grande clássico das animações, que atraem públicos de todas as idades, "Pinóquio" mostra que não é preciso ter o mesmo sangue para ser pai. Criado por Gepeto, o menino se vê com a responsabilidade de tentar salvar a vida dele, que ficou preso na barriga de uma baleia.

 

Kramer vs Kramer (1979)
Ted Kramer (Dustin Hoffman) é um profissional para quem o trabalho vem antes da família. Joanna (Meryl Streep), sua mulher, não pode mais suportar esta situação e sai de casa, deixando Billy (Justin Henry), o filho do casal. Quando Ted consegue finalmente ajustar seu trabalho às novas responsabilidades, Joanna reaparece exigindo a guarda da criança. Ted não aceita e os dois vão para o tribunal lutar pela custódia do garoto. Prepare os lenços!

 

Star Wars: O Império Contra-Ataca (1980)
O filme contém uma das cenas mais clássicas do cinema, quando o Darth Vader diz “eu sou o seu pai”. Para quem não assistiu, vale a pena conferir a saga, nem que seja para conhecer e entender a referência; já para quem é fã da série, é uma nova desculpa para reassistir o filme.

 

Falcão - O Campeão dos Campeões (1987)
Sylvester Stallone interpreta Lincoln Falcão, um caminhoneiro que tenta reconstruir sua vida após a morte da esposa. Ele tenta se reaproximar do filho, Michael (David Mendenhall), de quem se afastou anos atrás. O garoto não dá muita atenção ao pai, até que ele se inscreve em um campeonato nacional de queda de braço, realizado em Las Vegas.

 

Querida, Encolhi as Crianças (1989)
Clássico de Sessão da Tarde, o longa-metragem conta a história de um cientista, pai de uma adolescente e de um garoto, que dedica parte do seu tempo em pesquisas para construir uma máquina que encolhe objetos. O laboratório do pai fica dentro da casa da família. Um dia, os filhos do cientista, juntamente com outros dois amigos, filhos do vizinho, entram no laboratório e, acidentalmente, são encolhidos pela máquina. Todos eles ficam do tamanho de insetos. Para piorar, eles se perdem no quintal da casa e precisam lutar contra vários perigos enquanto o pai busca por eles.

 

O Pai da Noiva (1992)
A comédia mostra uma crise de ciúmes de um pai ao perceber que sua filha está crescendo. Durante o planejamento do casamento da filha, ele vai fazer de tudo para o casamento não sair e ele não perder a sua amada filha. É muito humor para a sua sessão!


O Óleo de Lorenzo (1992)
Um garoto leva uma vida normal até que, quando completa seis anos, passa a ter diversos problemas de ordem mental, diagnosticados como ALD, quadro extremamente raro. A doença provoca uma incurável degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos. A partir daí, os pais do menino começam a estudar e a fazerem pesquisas sozinhos, na esperança de descobrir algo que possa deter o avanço da doença.

 

Uma Babá Quase Perfeita (1993)
Tem pai que faz de tudo para ficar ao lado dos filhos e Daniel Hillard, interpretado por Robin Williams, é um deles, chegando ao extremo de se vestir de mulher e criar a identidade de “Uma babá quase perfeita”, Euphegenia Doubtfire. Com isso, ele encontra uma solução para sua situação de desemprego e para passar mais tempo com os três filhos, já que era impedido pela ex-esposa.

 

Rei Leão (1994)
O clássico da animação! Este desenho animado da Disney mostra as aventuras de um leão jovem de nome Simba, o herdeiro de seu pai, Mufasa. Para conseguir tornar-se rei, Simba precisa enfrentar o tio Scar e passar por diversas aventuras.


A Vida é Bela (1997)
Esse é para quem tem um pai brincalhão e que, apesar das dificuldades, sempre consegue ver o quão “A Vida é Bela”. O longa, que ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, se passa na Itália dos anos 40, quando Guido (Roberto Benigni) e seu filho são levados para um campo de concentração nazista. O pai usa de sua imaginação para fazer seu pequeno filho acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

 

Sobrou pra Você (2000)
Abbie e Robert são amigos com muita coisa em comum: jovens, têm uma visão não-convencional da vida, inteligentes, impulsivos e um terrível azar no amor. Eles fariam um par perfeito, se não houvesse um problema: Robert é gay. Um dia, porém, quando muitos coquetéis e martinis os levam a um novo nível de intimidade, eles se transformam em pais. Um novo mundo então se abre para ambos e também para Sam, seu filho, que decidem criar como se fossem uma família comum.

 

Procurando Nemo (2003)
Tem pai que atravessaria o oceano para encontrar seu filho. Esta é história de "Procurando Nemo", uma premiada animação que diverte e emociona ao retratar a jornada de um pai que luta contra tubarões, águas-vivas e muito mais para reencontrar o filho.

 

A Creche do Papai (2003)
Phil (Jeff Garlin) e Charlie (Eddie Murphy) ficaram desempregados recentemente. Como não têm dinheiro para pagar a creche de seus filhos, são obrigados a retirá-los de lá e cuidar deles até que arranjem um novo serviço. É quando os dois têm uma idéia para ganhar dinheiro: criar uma instituição que cuida de crianças enquanto os pais trabalham. No final das contas, a ideia acaba estreitando os laços entre a dupla e seus filhos.

 

Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (2004)
Nesta fábula de Tim Burton, Ed Bloom (Albert Finney) é um grande contador de histórias. A diversão predileta de Ed, já velho, é contar sobre as aventuras que viveu neste período, mesclando realidade com fantasia. As histórias fascinam todos que as ouvem, com exceção de Will, seu filho.

 

Guerra dos Mundos (2005)
Dirigido por Steven Spielberg, Guerra dos Mundos nos apresenta Tom Cruise como Ray Ferrier, um pai divorciado que não se sente muito à vontade na condição de pai, mas está sempre disposto a cuidar dos filhos. Com a inusitada chegada de uma invasão extraterrestre, Ray entra numa corrida frenética para salvar os seus rebentos.

 

Dois Filhos de Francisco (2005)
O filme conta a história de como o lavrador Francisco Camargo transformou dois de seus nove filhos em uma das duplas sertanejas mais famosas do Brasil, Zezé di Camargo e Luciano. É o cinema nacional também contemplado!

 

À Procura da Felicidade (2007)
O filme mostra as dificuldades de Chris Gardner (Will Smith), pai solteiro, na batalha para sustentar seu filho Christopher (Jaden Smith) - que por sinal é seu filho na vida real. As aventuras dos dois emocionaram públicos nas salas de cinema de todo o mundo.

 

Meu Malvado Favorito (2010)
Mais uma vez em com o tema “pai é quem cria”, "Meu Malvado Favorito" mostra que a família pode mudar uma pessoa para melhor. Isso porque Gru adota três meninas para um plano maligno, mas a convivência com elas vai deixando ele menos “malvado”. Fofo, né?

 

Gigantes de Aço (2011)
Contextualizada num futuro onde o esporte é dominado pelas máquinas, "Gigantes de Aço" mostra o vínculo criado entre pai e filho durante um campeonato de robôs. Esse é para quem gosta de ficção, mas não quer deixar a emoção de lado.

 

Gonzaga, de Pai para Filho (2012)
Relacionamentos entre filhos e pais nem sempre são um mar de flores, mas a vontade de reiniciar laços sempre fala mais alto. No filme do diretor Breno Silveira, temos um pai e um filho, dois artistas, dois sucessos. Um do sertão nordestino, o outro carioca do Morro de São Carlos. Encontros, desencontros e uma trilha sonora que emocionou o Brasil. Esta é a história de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha, e de um amor que venceu o medo e o preconceito e resistiu à distância e ao esquecimento. Gonzaga e Gonzaguinha: dois temperamentos e personalidades fortes, o filme busca o ponto de encontro entre pai e filho, aonde deixam as mágoas para trás em busca da conciliação.