Vida Urbana


Feira Central de CG pode virar patrimônio Imaterial e Cultural

Pedido foi realizado pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB).




Uma reunião entre o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB) e a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, discutiu na última terça-feira (8) em Brasília, o reconhecimento da Feira Central da cidade como Patrimônio Cultural e Imaterial do Brasil.
 
A agenda para discutir o tema na capital federal foi solicitada pelo gestor em formalização do pedido da Prefeitura Municipal de Campina Grande ao Iphan. Durante a reunião, Romero assinou um documento e deu entrada no processo para tramitação na autarquia federal ligada ao Ministério da Cultura.
 
O relatório referente ao pedido será submetido a uma votação no Conselho Consultivo do Iphan, no dia 27 de setembro deste ano. Segundo Romero, a expectativa é positiva. “É um pedido justo e à altura da importância histórica e cultural da Feira Central e suas múltiplas manifestações da identidade do nosso povo", disse.