Vida Urbana

Estrangeiros contam por que escolheram João Pessoa para morar

Cinco cidadãos do mundo falam sobre como chegaram à cidade e suas impressões sobre ela.




Reprodução
Reprodução

João Pessoa, que completa 432 anos neste dia 5 de agosto, é conhecida por ser extremamente acolhedora, tanto que há séculos é um dos principais locais do Brasil escolhidos por estrangeiros para visitar ou morar. Estes últimos, que vêm à cidade a trabalho ou até mesmo motivados por amor, trazem na bagagem não apenas histórias curiosas, mas hábitos que muitas vezes se chocam com a nossa realidade.

Para conhecer estas pessoas que tornam a capital paraibana tão multicultural, o JORNAL DA PARAÍBA foi em busca de algumas delas, que não hesitaram em compartilhar suas experiências. Confira abaixo os relatos:

Bolívia
A estudante Carol Vaquera é de La Paz, capital da Bolívia, e mora em João Pessoa há pouco tempo. Apesar disso, a jovem se diz encantada com o lugar e faz questão de exaltar as belezas naturais e a cultura pessoense. Sobre a possibilidade de mudar, ela é categórica: "Não trocaria João Pessoa por nenhuma outra cidade".


FrançaO francês Thomas Roquancourt vive em João Pessoa desde 2015. Na capital paraibana, ele trabalha como carpinteiro e marceneiro. Além da riqueza histórica e cultural, ele conta que as potencialidades do lugar foram o que o fizeram escolher a cidade para morar.

 

AngolaO angolano Alfredo Ferreira chegou em João Pessoa ainda criança junto com a família. Apaixonado pelo lugar, ele comenta que, pela cidade estar em contante crescimento, ela se tornou sua inspiração para empreender.

 

EspanhaO espanhol Juan Iglesias veio para João Pessoa por amor. Após conhecer sua atual esposa na Espanha, ele decidiu se mudar para a capital paraibana com o objetivo de acompanhá-la. Isso aconteceu há oito anos e, segundo ele, o amor pela cidade não diminuiu nem um pouco durante este período.

 

União SoviéticaDaniel Shteinbook morou em vários lugares antes de vir para João Pessoa. Nasceu na União Soviética e, aos 10 anos, mudou-se com a família para Israel. Depois de formar-se como engenheiro mecânico, foi para a Irlanda e conheceu a sua atual esposa, elegendo a capital paraibana como morada. Aqui, ele trabalha como professor de línguas estrangeiras e tradutor.