Vida Urbana


Coren-PB ameaça entrar na Justiça para suspender seleção da UPA de CG

Órgão deu prazo para prefeitura modificar edital de seleção em aumentar remuneração de enfermeiros.




O Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) estabeleceu um prazo de 10 dias para que a prefeitura de Campina Grande revise o edital do processo seletivo simplificado para contratação de profissionais para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Dinamérica. O motivo é a baixa remuneração prevista para os cargos de enfermeiro e técnico de enfermagem.


Segundo o Conselho, no edital é estabelecido para o enfermeiro a jornada de 10 a 15 plantões de 12 horas, oferecendo a remuneração de R$ 127,50 por plantão. Para técnico de enfermagem, com jornada de 40 horas semanais, a remuneração é de R$1.000,00. O órgão espera que a prefeitura reveja o edital e modifique os valores.

De acordo com o presidente do Coren-PB, Ronaldo Beserra, a remuneração oferecida fere o princípio da isonomia e termina sendo desclassificante para a categoria. “Há uma incompatibilidade nos valores ofertados, pelo nível de formação profissional, ferindo o principio de isonomia”, disse.

Após o prazo estabelecido, não havendo a manifestação da prefeitura, o Conselho vai acionar a justiça para suspender o edital.

Por outro lado, o médico Antônio Henriques, presidente da comissão organizadora do processo seletivo, disse que os valores oferecidos estão de acordo com os padrões do mercado.

A seleção está contratando 160 profissionais nas áreas administrativas e assistenciais para a unidade da UPA do bairro Dinamérica, que deverá começar a funcionar a partir do mês de setembro. As inscrições começaram na terça-feira (1º) e se encerram nesta sexta-feira (4). Os interessados devem se dirigir ao Museu Vivo da Ciência , localizado na Rua Santa Clara, às margens do Parque do Açude Novo, Centro de Campina Grande. O horário de atendimento é das 14h às 18h.