Vida Urbana

Chuvas ultrapassam média histórica em 41 cidades da Paraíba

Apesar das chuvas, 24 reservatórios em todo o estado permanecem com menos de 5% da capacidade.




As chuvas acima média histórica na Paraíba atingiram pelo menos 41 cidades em todo estado durante o mês de julho. O maior índice foi registrado no município de Cabedelo, com 419,9 milímetros, conforme dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) divulgados nesta segunda-feira (31).
 
Outras duas cidades da Região Metropolitana de João Pessoa também tiveram registros de destaque: João Pessoa com 393,4 milímetros, 66% acima da média esperada para o mês de julho de 236,6 milímetros; e em Alhandra 347 milímetros, 45,15 acima dos 239,6 milímetros previstos. 
 
Além destas duas cidades, outras 39 cidades registraram chuvas acima da média durante este mês. Em Campina Grande, as precipitações acumularam 185,8 milímetros, 74% a mais do que a média esperada para o período. Em Boqueirão, onde fica o açude Epitácio Pessoa, que abastece Campina Grande e mais 18 cidades da região, as chuvas registradas pela Aesa somaram 80,2 milímetros, enquanto o esperado era 55,6 milímetros.

No outro extremo, as chuvas no município de Bom Jesus não passaram de 0,3 milímetros. Também choveu menos de 10 milímetros em outras dez cidades: Belém do Brejo do Cruz, Bonito de Santa Fé, Serra Branca, Teixeira, Casserengue, Barra de Santa Rosa, São João do Tigre, Baía da Traição, Monte Horebe e Malta.
 
Apesar da chuva registrada no estado, 24 reservatórios de água terminam o mês em situação considerada crítica, com menos de 5% de seus volumes.Por outro lado, oito açudes estão sangrando