Vida Urbana

MST invade campo da Embrapa em Patos

Movimento exige a posse de terras pelo Governo Federal; invasão aconteceu na manhã desta sexta (28).




Rafaela Gomes - Tv Paraíba
Rafaela Gomes - Tv Paraíba
Área ocupada pelas famílias é um anexo que fica ao lado da unidade da Embrapa

Um grupo de pelo menos 30 famílias do Movimento Sem Terras (MST) ocupou na manhã desta sexta-feira (28) uma área da unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no município de Patos, na região do Sertão paraibano. O movimento exige a posse de terras pelo Governo Federal.

Segundo um dos organizadores da ocupação, o agricultor Manoel Araújo, de 43 anos, a exigência das famílias é que o Governo Federal autorize a posse de terras para o movimento. “Há doze anos esperamos uma posição do governo federal. Queremos a posse de terras para trabalhar e garantir a renda para as nossas famílias. O que exigimos é a liberação de alguma área para produção. Invadimos este local porque ele está sem utilidade”, disse. 
 
A área ocupada pelas famílias é um anexo que fica ao lado da unidade da Embrapa, distante cinco quilômetros da cidade de Patos. O prédio no local foi desativado em março deste ano pelo Governo Federal. 
 
Uma viatura da Polícia Militar foi acionada durante a ocupação do MST e esteve no local para realizar a segurança e evitar a invasão do movimento na unidade. Durante a ação não foi registrado nenhum caso de conflito. As famílias permanecem no local.
 
A redação do Jornal da Paraíba fez contato a assessoria de imprensa da Embrapa de Campina Grande, que informou que o departamento jurídico do órgão tentou uma negociação com as famílias para desocupação da área, mas não conseguiu êxito. Ainda de acordo com a assessoria, a situação deve ser encaminhada para Justiça.
 
Em relação ao pedido de posse de terras pelas famílias, a direção estadual do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) explicou que já existem terrenos direcionados o MST, mas que falta a documentação das famílias para a conclusão do processo. A previsão é que o processo seja concluído nos próximos meses.