Vida Urbana

Com mais de 600 policiais, PM deflagra operação contra homicídios e tráfico

Ação acontece em cinco cidades da Paraíba e vai até o final de semana.




Wagner Varela/ Polícia Militar
Wagner Varela/ Polícia Militar
Ação intensificou abordagens em várias localidades

Mais de 600 policiais militares estão ocupando e bairros e comunidades de cinco cidades paraibanas desde a noite de quinta-feira (27) em mais uma edição da Operação Impacto. O objetivo da ação é prevenir crimes de homicídios, roubos e aumentar o combate ao tráfico de drogas. Durante todo o final de semana, a Polícia Militar vai intensificar as blitzen, rondas e abordagens

A operação acontece nas cidades de João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Campina Grande e Catolé do Rocha, que nos últimos dias tiveram uma incidência maior de crimes, conforme análise da estatística e monitoramento do serviço de inteligência. A PM tem o perfil de alguns criminosos e pretende localizá-los e prendê-los durante a Impacto.

Na primeira noite da operação, um casal foi detido no bairro do Geisel, em João Pessoa, por ser apontado como autor de uma série de assaltos na Zona Sul da capital. O homem foi identificado Hilbert Cantalice de Lima, de 25 anos, e a outra suspeita é uma adolescente de 17 anos. Outros três adolescentes, dois de 15 e um de 14 anos, foram apreendidos na Torre. Eles são suspeitos de terem assaltado uma farmácia.

Um total de 39 motos foram recolhidas pelo fato dos condutores estarem praticando direção perigosa e pertubação do sossego. As apreensões aconteceram em Miramar, Tambaú e Roger. Os veículos foram levados para o pátio do Detran e os proprietários foram multados.

De acordo com a PM, apenas nas primeiras horas da operação foi possível uma redução de 80% nos crimes de roubo e não houve registro de nenhum homicídio, nem mesmo tentativa.

Na capital, onde a PM realiza ações em 12 bairros, foram empregados 350 policiais auxiliados por drones, que observaram durante todo o dia a movimentação dos locais onde as patrulhas fazem incursões.