Vida Urbana


Criminoso preso em Mato Grosso do Sul comandava tráfico de drogas na Paraíba

Suspeitos mantinham um conselho, chamado "Torre", para deliberar internamente sobre o tráfico.




O paraibano André Quirino da Silva, mais conhecido como 'Fão', preso em um presídio federal no Mato Grosso do Sul, foi identificado como líder da organização criminosa que comandava o tráfico de drogas na Paraíba. Segundo revelou o delegado federal Bruno Rodrigues, em coletiva à imprensa, realizada na sede da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (27), ele continuava atuando com o auxílio de familiares e advogados e matinha uma espécie de conselho deliberativo do tráfico que chamavam de “Torre”.

Segundo Bruno Rodrigues, a "Torre" era formada por 10 pessoas e teriam como finalidade resolver questões menores como brigas internar entre as facções e pontos de tráfico de drogas. “Maiores decisões eram tomadas pelo líder mesmo, que tinha a palavra final”, afirmou o delegado. Ainda segundo ele, dois membros desse conselho já estavam pra ser liberados das prisões, mas com as investigações de hoje vão continuar presos.

A quadrilha foi desarticulada nesta manhã como parte da Operação Gerônimo. Segundo a PF, a facção alvo da ação foi criada dentro dos estabelecimentos prisionais e atua no tráfico de drogas e armas e também na prática de crimes patrimoniais. Os valores ainda estão sendo levantados pelos investigadores.

Conforme a polícia, o grupo age em ações marcadas pela extrema violência. A facção também é responsável por homicídios em série para obter o monopólio do comércio de drogas na Paraíba.

Prisões 

A Operação Gerônimo, que envolveu cerca de 120 policiais federais nos estados da Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Rondônia, visa cumprir 86 mandados, sendo 31 de prisão preventiva, 36 de busca e apreensão e 19 de condução coercitiva, além de ordens judiciais de bloqueio de valores depositados em contas correntes. As ordens foram emitidas pela Vara de Entorpecentes da Comarca de João Pessoa.

Até esta manhã, na Paraíba, foram presas 14 pessoas que estavam fora do sistema prisional, a maioria paraibanos. Também foram levadas em condução coercitiva pessoas associadas que servem como meios de comunicacao entre os presos e os traficantes do lado de fora e também pessoas que serviam como “laranja” e que cuidavam da situação financeira do grupo.

Os presos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e organização criminosa armada. Após interrogados, eles vão ser encaminhados para realização de audiência de custódia e posteriormente ao sistema prisional paraibano, onde devem ficar à disposição da Justiça.

Gerônimo

O nome da Operação faz alusão à ação militar da CIA e do grupo SEAL da Marinha Americana, desencadeada no Paquistão, que tinha por objetivo capturar o líder do grupo terrorista Al-Qaeda Osama Bin Laden.