Vida Urbana

Oito reservatórios da Paraíba estão sangrando após últimas chuvas

Fenômeno foi registrado, em sua maioria, em reservatórios que ficam localizados nas regiões do Brejo e Litoral.




As últimas chuvas que ocorreram, principalmente na faixa leste da Paraíba, contribuíram para que oito reservatórios do estado atingissem a capacidade máxima e sagrassem. A maioria fica localizada nas regiões do Litoral e Brejo.

Estão sangrando os açudes/barragens de Araçagi (Araçagi), Gramame (Conde), Jangada (Mamanguape), Marés (João Pessoa), Olho D'Água (Mari), Pitombeiras (Alagoa Grande), São Salvador (Sapé), São José (Monteiro). Juntos esses reservatórios acumulam apenas 144 milhões de m³ de água.

Essa quantidade de água representa apenas 13% da capacidade de armazenamento no Sistema Coremas/Mãe D'Água, maior reservatório do estado, que tem capacidade máxima de armazenamento aproximadamente 1,3 bilhão de m³.

No entanto, a escassez de água continua na maioria do território paraibano, pois, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), grande parte dos reservatórios da Paraíba, que conta com 43 açudes, está em estado crítico, quando a quantidade armazenada é inferior a 5%. Outros 41 mananciais estão com volume inferior a 20%.

Volume de Boqueirão

O açude de Epitácio Pessoa, localizado no município de Boqueirão, que abastece a cidade de Campina Grande, está com volume atualizado de 31.191.720 m³, o que representa 7,58% da capacidade máxima de armazenamento que é de 411.686.287 m³.

Com esse volume, ainda não é possível a suspensão do racionamento de água em Campina Grande, pois essa suspensão só acontecerá quando o reservatório atingir a marca de 8,2% da capacidade.