Vida Urbana

CG registra segunda morte suspeita de infecção por superbactéria

Idosa apresentava quadro de insuficiência respiratória e renal.




A secretaria de Saúde de Campina Grande confirmou na manhã desta segunda-feira (24) a morte da segunda idosa com suspeita de infecção pela superbactéria (Klebsiella pneumoniae Carbapenemase), considerada rara e resistente a antibióticos. Margarida Filismina Alves, de 78 anos, estava internada no Hospital Pedro I

A idosa era natural de Alagoa Nova e estava internada na unidade há mais de três semanas. Segundo a secretaria de Saúde do município, a mulher apresentava um quadro de saúde de insuficiência respiratória aguda, pneumonia e insuficiência renal. 
 
Outra idosa de 92 anos que morreu na sexta-feira (21), também havia sido transferida da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para a unidade hospitalar. Sobre a suspeita de KPC, a secretaria de Saúde informou que os dois casos estão sendo investigados. Ainda não há informação se a suspeita da superbactéria contraída pelas pacientes ocorreu no hospital ou antes da chegada das vítimas no local.
 
As Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) do Hospital Pedro I e da UPA passaram por procedimentos de desinfecção. O contágio da bactéria KPC acontece por contato e a bactéria se multiplica em ambiente hospitalar e pode causar infecções sanguíneas e urinárias generalizadas.