Vida Urbana


Alunos da UFCG são premiados em evento internacional

Estudo de Engenharia Elétrica propõe um monitoramento de para-raios.




Divulgação
Divulgação
Pesquisa foi premiada como melhor trabalho do Comitê de Estudos A3 do Cigré, no Paraguai

Os alunos de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Suelson Lopes de Carvalho Batista e Vandilson Rodrigo do Nascimento Barbosa - ambos da graduação - e Lenilson Andrade Barbosa - mestrado - tiveram um trabalho de pesquisa premiado no XVII Encuentro Regional Iberoamericano Del Cigre (ERIAC), que aconteceu na Cidad del Este, no Paraguai.

Intitulado Sistema de Monitoramento Remoto de Para-raios de ZnO Baseado na Medição da Corrente de Fuga Total, a pesquisa foi premiada como melhor trabalho do Comitê de Estudos A3 do Cigré (Equipamentos de Alta Tensão).

O estudo propõe um sistema capaz de medir e transmitir remotamente a corrente de fuga de para-raios de ZnO instalados em campo e, com isso, viabilizar o monitoramento remoto dos equipamentos. Esse controle é importante, uma vez que falhas nestes equipamentos podem conduzir a vários danos, a exemplo de colapsos de energia (desligamentos não programados); danos a outros equipamentos de potência, os quais apresentam de elevado custo, como transformadores de potência de subestações, que podem custar dezenas de milhões de reais e são de difícil reposição - o processo de compra desses equipamentos pode demorar meses; e riscos de morte a engenheiros e técnicos que transitam em subestações.

Sob orientação do professor George Lira, a pesquisa vem sendo desenvolvida desde 2014 e está sendo aperfeiçoada através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) da UFCG.

“A premiação foi importante, pois consolida o reconhecimento de especialistas do setor elétrico em relação aos trabalhos desenvolvidos pelo Laboratório de Alta Tensão da UFCG, projeta o nome da instituição junto ao setor produtivo e dos seus programas institucionais e motiva alunos, inclusive do início do curso, a desenvolverem pesquisas nos laboratórios e realizarem seus trabalhos com esmero”, ressaltou Lira.