Vida Urbana


Semob interdita a partir de hoje trecho da Rua João Suassuna

Trecho será interditado por conta de obras do Projeto Villa Sanhauá. 




Angélica Nunes
Angélica Nunes
Casarões serão transformados em 17 apartamentos para moradia

Os motoristas que circulam pelo Centro Histórico e Varadouro na capital paraibana devem ficar atentos quando passarem pela Rua João Suassuna, entre a Praça Antenor Navarro e o acesso à Avenida Sanhauá. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou que um trecho da faixa exclusiva para ônibus será interditada a partir desta segunda-feira (17). A interdição acontece a partir das 8h desta segunda e deve se estender até a conclusão das obras do Projeto Villa Sanhauá. 

O bloqueio vai ser necessário para a implantação de tapumes de proteção da obra do Projeto Villa Sanhauá, para a reabilitação de oito casarões históricos, que serão ocupados por moradias e estabelecimentos comerciais. A Semob-JP informa que agentes de mobilidade urbana estarão monitorando o local para orientar os condutores e minimizar eventuais transtornos. Ressaltando que o acesso à Avenida Sanhauá não será interrompido.

Transporte coletivo

O transporte coletivo não terá seu itinerário modificado, sendo assim, não interfere nos deslocamentos dos usuários.

Projeto Villa Sanhauá
Os antigos casarões da rua João Suassuna, no bairro do VaradouroCentro Histórico de João Pessoa, serão revitalizados e transformados em espaço de moradia e comércio. O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) autorizou nesta quarta-feira (12), em solenidade no Hotel Globo, o início das obras do projeto Villa Sanhauá, anteriomente chamado de projeto Moradouro. "Estamos tirando do papel uma proposta que foi apresentada 14 anos atrás", destacou Cartaxo. 

Orçado em R$ 4,2 milhões, com recursos próprios da prefeitura da capital, a obra irá transformar os oito casarões em 17 unidades habitacionais e seis comerciais, além de passar abrigar um órgão público da administração municipal. As unidades vão de 40 a 73 metros quadrados.

As obras serão realizadas pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Habitação Social (Semhab), e a expectativa do prefeito é que o empreendimento seja entregue em um ano.