Vida Urbana


Esquema de fraude fiscal é desarticulado pela polícia na PB

Pelo menos 13 empresas de fachada estão envolvidas no esquema. 




Uma ação conjunta da Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária, Promotoria de Justiça de Crimes Contra a Ordem Tributária - MP/PB e Secretaria de Estado da Receita está sendo realizada na manhã desta terça-feira (11) em João Pessoa e Bayeux, na Região Metropolitana da capital. De acordo com informações da Polícia Civil, o objetivo é dar cumprimento a nove mandados de prisão preventiva e 13 mandados exclusivos de busca e apreensão.

A “Operação Orange” tem o objetivo de desarticular um esquema criminoso de sonegação fiscal, falsidade ideológica, falsificação de documentos e uso de documento falso. As investigações apontaram que a ação dos investigados se dá em conjunto, por meio do uso de “laranjas", como forma de camuflar suas operações comerciais ilegais e fraudar a fiscalização tributária.

Os mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas residências dos investigados nos municípios da capital e Bayeux, enquanto os mandados somente de busca e apreensão estão sendo cumpridos nos escritórios dos investigados presos e ainda em um escritório de contabilidade.

De acordo com informações da polícia, as investigações preliminares foram realizadas pela Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária, com base em informações que foram repassadas pela Secretaria de Estado da Receita e pelo Ministério Público Estadual.

O grupo criminoso atuou no período de 2011 a 2017, operando em pelo menos 13 empresas de fachada, e com o apoio de, pelo menos, 22 "laranjas", que movimentaram aproximadamente R$ 30 milhões em notas fiscais fraudulentas, onerando os cofres públicos em um montante que já ultrapassa R$ 8 milhões. O esquema foi identificado após 16 meses de investigação. Outros detalhes da operação serão concedidas em uma coletiva de imprensa.