Vida Urbana

Mulher assassinada por ex-marido no Sertão tinha medida protetiva, revela Polícia Civil

Delegado que investiga o caso disse que crime pode ter sido premeditado. 




Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Patrícia da Silva Assis Ferreira estava separada do ex-marido já há três anos

Uma mulher de 38 anos que foi morta com quatro tiros na frente de familiares na cidade de Malta, na região do Sertão, tinha medida protetiva de segurança para garantir que o ex-marido, acusado pelo crime, não se aproximasse dela. 
 
A informação foi confirmada pelo delegado da Polícia Civil, Edson Pedroza, que investiga o caso, ocorrido na noite do último domingo (2). O ex-marido da vítima já havia agredido ela e os registros da agressão foram feitos em delegacias da cidade de João Pessoa, onde o casal morava quando estava junto. 
 
Ainda de acordo com o delegado, a investigação indica que o crime pode ter sido premeditado pelo suspeito, já que a vítima morava em João Pessoa e estava na cidade em visita à familiares, após ter participado dos festejos juninos.
 
“A vítima viajou para Malta para visitar familiares e no domingo foi buscar uma caixa na casa do onde estava o ex-marido. Existe uma forte suspeita de que ele tenha premeditado o crime. Acreditamos que ele já estava com uma bolsa com roupas, pronto para fugir. Ele atendeu a vítima, cumprimentou ela e quando ela deu as costas, ele atirou, sem chances para defesa”, disse o delegado. O suspeito do crime continua foragido.