Vida Urbana


Hospital de Trauma registra redução de 13% no atendimento a queimados

Em Campina Grande, atendimentos na unidade de queimados subiu 17%. 




Kleide Teixeira
Kleide Teixeira
Balanço dos atendimentos do São João Foi divulgado nesta terça-feira (4)

Ao contrário de Campina Grande, onde o número de atendimentos a queimados subiu 17% durante o período das festas juninas, em João Pessoa, o Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, encerrou, nesta terça-feira (4), a XV Campanha de Prevenção às Queimaduras “Marcas que Ficam Para Sempre 2017”, com 95 atendimentos, uma redução de 13% com relação ao ano passado, onde foram atendidos 109 pacientes.

De acordo com os dados divulgados pela unidade de saúde, desse total, 24 pessoas foram atendidas com ferimentos causados por fogo e fogos de artifícios, sendo quase metade dos atendimentos crianças na faixa etária de 0 a 14 anos. Do total atendido no ano passado, 17 foram vítimas de fogo e fogos de artifícios. No primeiro semestre deste ano, foram atendidas 587 vítimas de queimaduras na unidade de saúde.

“Este ano, a redução foi significativa, mas o desafio é grande. Houve um pequeno aumento com relação aos números de crianças vítimas de fogos e o alerta é para que os pais entendam que lugar de criança não é perto de fogo ou cozinha”, disse o coordenador da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), Saulo Montenegro.