Vida Urbana

HackFest Contra a Corrupção é indicado a prêmio da ONU

Anúncio da indicação foi feito pelo diretor do Pnud durante reunião em Brasília.




Tiago Bernardino
Tiago Bernardino
Em 2015, Pnud investiu em 62 iniciativas de 45 países

O HackFest Contra a Corrupção, evento promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), que conta com parceria da Rede Paraíba de Comunicação, foi indicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) para concorrer a prêmio na área de inovação, no próximo edital do Innovation Facility (facilidade de inovação), da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque. Anúncio da indicação foi feito pelo diretor da entidade na terça-feira (28).

O Innovation Facility do Pnud oferece desde 2014 assistência técnica e financiamento a colaboradores em 170 países e territórios para explorar novas abordagens e desafios complexos de desenvolvimento para melhor fornecer e monitorar os chamados Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs). Desde a sua criação, o Innovation Facility promoveu laboratórios de inovação em todas as cinco regiões do planeta. Em 2015, houve investimentos em 62 iniciativas de 45 países para atingir as 16 ODSs.

O anúncio da indicação do HackFest do MPPB foi feito pelo diretor do Pnud, Didier Trebucqna, ao procurador-geral de Justiça Bertrand de Araújo Asfora, durante reunião na terça-feira (28), em Brasília, que também contou com a participação dos promotores de Justiça Octávio Celso Gondim Paulo Neto (organizador do HackFest) e Francisco Bergson Gomes Formiga Barros (presidente da Associação Paraibana do Ministério Público – APMP), além do diretor administrativo do MPPB, Marcus Vinícius Cesário, e a residente assistente do Pnud, Maristela Marques Baioni.

Na reunião, o procurador-geral Bertrand Asfora agradeceu pelo apoio do Pnud à 3ª edição do evento, cuja primeira etapa foi realizada de 9 a 11 de junho, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. “Também tratamos da continuidade do HackFest, a segunda etapa que acontece em agosto, sobre a metodologia do evento, e o nosso interesse em realizar com temática smart cities (cidades inteligentes), com replicabilidade em outros estados do Brasil e em países da América Latina”, disse Asfora.