Vida Urbana

Polícia desarticula grupo suspeito de lucrar R$ 2 milhões em golpes contra idosos

Quadrilha era especializada em estelionato envolvendo cartões de crédito. 




Três pessoas foram presas nesta terça-feira (20) durante a Operação Signa, realizada pela Polícia Civil para desarticular uma quadrilha especializada em estelionato envolvendo cartões de crédito. Segundo a Delegacia de Defraudações e Falsificações, a quadrilha tinha ação interestadual e lucrou mais de R$ 2 milhões em quatro anos de atuação.

Conforme as investigações, a maior parte das vítimas eram idosos ou aposentados que tinham os cartões clonados. As prisões aconteceram nas cidades de Rio Tinto e Guarabira, na Paraíba, e em Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

O líder da quadrilha foi identificado como Alexsandro de Lima, de 39 anos, que foi preso em Parnamirim. Segundo a DDF, Alexsandro possui antecedentes criminais por estelionato, porte ilegal de arma e organização criminosa. Com ele, a polícia aprendeu uma arma, munição, cartões de crédito e drogas.

Em Rio Tinto, foi preso o empresário José Roberto Olinto, de 32 anos. A polícia informou que ele é primo de Alexsandro e já foi preso em vários estados por estelionato. Já o motorista de transporte alternativo Demetryus Dantas de Sales Clementino, de 39 anos, foi preso em Guarabira. Ele já foi preso duas vezes por estelionato.