Vida Urbana


Advogado Léo Johnson morre em hospital de João Pessoa aos 38 anos

Assessor do senador Raimundo Lira, ele também foi adjunto do Turismo de JPB.




Morreu na manhã desta quarta-feira (14), no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, o advogado Leonard Johnson, de 38 anos, em decorrência de problemas renais. Filho do advogado Johnson Abrantes, Léo Johnson foi secretário adjunto de Turismo de João Pessoa e atualmente era assessor do senador Raimundo Lira (PMDB). O velório acontece na Morada da Paz, em Jaguaribe, onde será realizada uma missa às 9h. O corpo será cremado logo em seguida no Crematório Caminho da Paz.

Léo Johnson deu entrada no hospital na última segunda-feira (12),  com um quadro de infecção no intestino após sentir fortes dores em sua casa. Em seguida, foi constatado que o problema havia atingido os rins e Léo foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora das Neves. Os médicos chegaram a fazer hemodiálise, mas o advogado não resistiu. 

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, emitiu nota de pesar pelo morte do avogado, destacando sua capacidade como gestor e seu comprometimento com a melhoria da qualidade de vida da capital. “Neste momento de dor nos solidarizamos com a família, amigos e admiradores. Desejamos força para superar esta perda e que o exemplo de dedicação permaneça como exemplo para as novas gerações”, conclui em nota.