Vida Urbana


MP, Judiciário e Segurança discutem saídas parar crise no Lar do Garoto

Justiça analisa proposta de transferência de internos para unidades de outras cidades. 




Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Procurador-geral de Justiça, Bertrand Asfora, coordenou reunião na sede do MPPB, em Campina Grande

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Bertrand de Araújo Asfora, coordenou nesta quarta-feira (7), em Campina Grande, uma reunião com representantes do governo do Estado, do Poder Judiciário e promotores de Justiça para tratar do episódio ocorrido na madrugada do último sábado (3), quando, durante rebelião no Centro Socioeducativo Lar do Garoto Padre Otávio Santos, em Lagoa Seca, sete adolescentes, entre 15 e 17 anos, foram mortos.

Durante a reunião, foi analisada a proposta de transferência de vários internos para unidades em outras cidades, a fim de reduzir a superlotação e evitar um confronto entre grupos rivais de adolescentes do Lar do Garoto.  

A reunião aconteceu na sede do MPPB em Campina Grande, com a presença dos juízes de João Pessoa e de Campina Grande, dos promotores de Justiça Ranieri da Silva Dantas e Catarina Campos Batista Gaudêncio, respectivamente, da Promotoria de Justiça da Criança e do Adolescente de Campina Grande e da Promotoria de Justiça da Criança e do Adolescente de João Pessoa.

Segurança

Também estiveram presentes o secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, e do procurador-geral do Estado (PGE), Gilberto Carneiro, e dirigentes da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac). 

“A atribuição para apurar esses fatos é do Ministério Público da Paraíba, por meio dos seus órgãos de execução”, ressaltou o procurador-geral de Justiça que, na segunda-feira (5), anunciou que está criando uma Comissão Especial para apurar a situação dos adolescentes no sistema socioeducativo em todo o estado, principalmente em relação aos graves fatos ocorridos no Lar do Garoto.
Ainda esta semana, ele anunciará os integrantes da Comissão Especial e a programação dos trabalhos a serem desenvolvidos por ela.

Pente fino

O juiz da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Campina Grande, Algacyr Rodrigues Negromonte, autorizou que a Polícia Militar reforce a segurança dentro do centro socioeducativo Lar do Garoto, em Lagoa Seca Por meio de um ofício, o juiz pediu ainda que fosse realizada uma operação “Pente Fino” para localizar objetos ilícitos no local, mas sem o uso excessivo da força .