Vida Urbana


Servidores da Saúde de CG entram em greve por tempo indeterminado

Categoria cobra reajuste salarial e cumprimento de PCCR.




Leonardo Silva
Leonardo Silva
Hospital Pedro I terá seus serviços funcionando normalmente.

Os servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande entraram em greve por tempo indeterminado, a partir desta quarta-feira (7). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste (Sintab), o aumento aprovado na Câmara Municipal, de 3% aos servidores está longe do ideal para a categoria.

Na semana passada durante uma assembleia, a categoria decidiu pela greve. O principal motivo, segundo o diretor do Sintab, Napoleão Maracajá, é o não cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).

“São muitos motivos para paralisarmos as atividades, mas o não cumprimento do Plano de Cargo e Carreira e os 3% aprovado na câmara, sem ter discutido com os servidores foi o ápice. A gente não aceitam um reajuste como esse”, explicou Maracajá.

A Secretaria de Saúde de Campina Grande informou por meio de nota que ainda está avaliando a adesão ao movimento neste primeiro dia de paralisação. "De antemão, podemos afirmar que os servidores estão com salários em dia e que a Secretaria Municipal de Saúde mantém diálogo aberto e permanente com os trabalhadores”, disse a Secretaria.

A direção do Sintab informou ainda, que os serviços da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a maternidade do ISEA e o Hospital Pedro I, terão os serviços mantidos normalmente.