Vida Urbana

Fundac homologa resultado de seleção para 400 vagas de agente socioeducativo

Resultado sai três dias após o 'massacre' no Lar do Garoto. Contratação dos servidores é por um ano.




Três dias depois da rebelião que resultou na morte de sete adolescentes no Lar do Garoto, em Lagoa Seca, o presidente da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac), Noaldo Meireles, homologou, nesta terça-feira (6) o resultado final do processo seletivo para contratação de agentes socioeducativos que vão atuar nas unidades de internação da entidade. A homologação foi publicada no Diário Oficial do Estado.

A seleção disponibilizou 300 vagas para contratação imediata e 100 para cadastro de reserva. Os agentes vão atuar nos centro socioeducativos de João Pessoa , Lagoa Seca e Sousa. A duração dos contratos é de um ano.

O processo chegou a ser proibido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), depois de denúncias de beneficiamento político de candidatos. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado e, através dele, o governo do Estado se comprometeu com a realização de concurso público para substituir os profissionais contratados através do PSS.

O governador Ricardo Coutinho já começou atender as exigências do TAC. Ele encaminhou à Assembleia Legislativa, em maio, um projeto de lei que formaliza a criação de mais de 300 cargos para a Fundac

De acordo com o texto, os cargos serão ocupados por servidores concursados, aprovados em certame a ser realizado pelo Governo do Estado, ainda no ano de 2017. Eles substituirão os agentes socioeducativos temporários, classificados no processo seletivo simplificado