Vida Urbana


Santa Rita está entre as 30 cidades mais violentas do Brasil, diz pesquisa

Números do Atlas da Violência se referem a cidades com mais de 100 mil habitantes.




A cidade de Santa Rita está entre os 30 municípios com mais de 100 mil habitantes mais violentos do Brasil, de acordo com o Atlas da Violência divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta segunda-feira (5). Os dados se referem ao ano de 2015.

De acordo com o estudo, Santa Rita ficou na 22ª posição, registrando 100 homicídios naquele ano - o que representa uma taxa de 74,1 homicídios para cada mil habitantes.

João Pessoa, por sua vez, registrou 467 homicídios em 2015, com uma taxa de 59 assassinatos para cada mil habitantes. Campina Grande registrou 169 municípios (taxa de 41 por mil habitantes); e Patos, 58 (54/mil habitantes).

Já o Estado da Paraíba apresentou um total de 1.522 assassinatos durante o ano de 2015 - uma taxa de 38,3 homicídios para cada mil habitantes. O número total de mortes representa um crescimento de 104,3% num período de dez anos.

Conforme o atlas, 15 mortes no Estado em 2015 foram provocadas por intervenção policial; em comparação, em 2014 foram registrados 23 homicídos praticados policiais.

Violência continua em queda, diz Governo do Estado

O Governo do Estado divulgou, também nesta segunda-feira, os números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CLVI) dos cinco primeiros meses de 2017. De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, nos cinco primeiros meses deste ano foram registrados 529 homicídios em todo o Estado. De janeiro a maio do ano passado, segundo o balanço, esse número foi de 596 casos.

Em maio, o número registrado foi de 91 assassinatos, contra 122 no mesmo período de 2016. O Nace ainda informou que o estado saiu de uma taxa de 44,3 homicídios por 100 mil habitantes em 2011 para 33,1 no ano passado, com projeção de 31,7 para o ano de 2017.

Em relação aos assassinatos com vítimas do sexo feminino, também foi constatada redução de 35% se comparados os cinco primeiros meses deste ano e de 2016, com o registro de 32 casos contra 49. No total de CVLI registrados, as ocorrências envolvendo morte de mulheres representam 6%.

Das 21 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) do Estado, 13 apresentaram redução de homicídios de janeiro a maio: Esperança (-22), Santa Rita (-20), Zona Sul de João Pessoa (-17), Zona Norte de João Pessoa (-15), Bayeux (-10), Cabedelo (-5), Solânea (-5), Mamanguape (-4), Monteiro (-4), Itaporanga (-2), Patos (-2) e Cajazeiras e Queimadas (-1).