Vida Urbana


Ferramentas desenvolvidas no 'Hackfest' ajudam gestão pública

Site Enquadrados foi o ganhador da 1ª edição do 'Hackfest Contra a Corrupção', que aconteceu em 2016.




Suetoni Souto Maior
Suetoni Souto Maior
Terceira edição do encontro de programadores acontece em João Pessoa, em junho deste ano, e conta com o apoio da Organização das Nações Unidas

Várias ferramentas criadas por jovens ‘hackers’ vêm garantindo mais acessibilidade e transparência às informações da gestão pública na Paraíba. Uma delas é o 'Enquadrados', que foi desenvolvido durante a primeira edição do 'Hackfest Contra a Corrupção', promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em parceria com o laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Rede Paraíba de Comunicação, em agosto de 2016.

O aplicativo é apenas uma das ferramentas disponíveis para os internautas através do site colaborativo Eu Fiscal, fruto do 'Hackfest Contra a Corrupção', que, neste ano, entra na terceira edição. O evento vai acontecer no período de 9 a 11 de junho, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, com o apoio de mais de 20 órgãos públicos e entidades envolvidos com o combate à corrupção.

O aplicativo Enquadrados calcula a quantidade de funcionários nas Câmaras Municipais da Paraíba. No site, é possível ver o ranking das casas legislativas de acordo com as que possuem menos espaço para trabalhar, mais funcionários comissionados e mais funcionários por habitante. Além do ranking, é possível fazer a consulta destes dados por cada município paraibano. A relação é clara: quanto menos espaço para trabalhar, maior a possibilidade de que grande parte dos servidores sejam fantasmas.

De acordo com os dados do site, a Câmara Municipal de Cabedelo é a que possui menos espaço para trabalhar. Lá, cada funcionário da casa dispõe de um espaço médio de 1,6 metro quadrado para desempenhar as suas funções. Literalmente, se todo mundo decidir ir ao trabalho no Legislativo cabedelense, ninguém poderá dar um passo em qualquer uma das direções sem “atropelar” um colega de trabalho.

Consultando o ranking que mostra a proporção de funcionários comissionados em relação ao total de funcionários na casa legislativa, o primeiro lugar fica com a Câmara Municipal de São José de Princesa, onde todos os funcionários são comissionados. No ranking, ainda aparecem as cidades de São João do Rio do Peixe, Campina Grande, Conde e Santa Rita.

O site apresenta também quais Câmaras possuem o maior número de funcionários por habitante no município. De acordo com o Enquadrados, a Câmara Municipal de Areia de Baraúnas possui 10,38 funcionários para cada mil habitantes. Completando o top 5 do ranking, estão as casas legislativas dos municípios de Parari, Coxixola, Serra da Raiz e São José do Brejo do Cruz.

Demais ferramentas

Além do Enquadrados, outras ferramentas foram desenvolvidas na primeira e na segunda edição do 'Hackfest Contra a Corrupção' e podem ser conferidas no site colaborativo Eu Fiscal. Nos dias 9 e 11 de junho deste ano, vai acontecer a terceira edição do encontro de programadores, desta vez no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa.

A principal novidade para a terceira edição é o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), instituição ligada à Organização das Nações Unidas (ONU). A instituição vai apresentar o seu know how para os programadores que vão participar do evento, com o objetivo de municiá­los com informações voltadas para a área de cidadania.

O evento também será maior, com abrangência nacional e com espaço para iniciativas como a feira contra a corrupção, mostra de cinema, palestras, oficinas, food trucks, teatro infantil e contação de histórias .

Parcerias

A nova edição do HackFest contará com as parcerias do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê); o Banco do Brasil; a Universidade Federal da Paraíba (UFPB); o Governo da Paraíba; a Controladoria Geral da União (CGU); o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controlaforia Geral da União; a ong SaferNet; a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG); a Controladoria Geral do Município de João Pessoa; a Associação Paraibana do Ministério Público (APMP); a Rede Paraíba de Comunicação (Jornal da Paraíba); o Instituto de Auditores Internos do Brasil; o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud); o Tribunal de Contas do Estado (TCE); Instituto Não Aceito Corrupção; Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade); Controladoria Geral do Estado (CGE); Porto Digital Parque Tecnológico; Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas da Paraíba (SindContas-PB); Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB); Instituto Soma Brasil; entre outros.