Vida Urbana


Ambientalistas alertam para degradação no Riacho das Piabas

Segundo pesquisador, mais de 100 olhos d'água estão em risco.




Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
O Riacho das Piabas sofre com o despejo de lixo.

O Riacho da Piabas, localizado em Campina Grande, está ameaçado pela degradação ambiental, de acordo com um grupo formado por comunidade, igreja e representantes da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Segundo o pesquisador Veneziano Guedes, mais de 100 olhos d'água, conhecidos também como nascentes, estão em risco.

Uma das representantes das comunidades ribeirinhas, Socorro Silva, lembra como era o riacho na década de 70 e monstra preocupação com o que resta dele.

“Tenho boas recordações deste lugar, o riacho ficava parecendo um rio quando chovia e a água servia para abastecer nossas casas, a gente cozinhava e fazia de tudo um pouco com ela. Hoje, a realidade é bem diferente do que eu vivi no passado”, disse.

Hoje em dia, o riacho acumula lixo e recebe parte do esgoto da cidade. Em dias de chuva, as ruas alagam e o mau cheiro forte é característico do local no período.

Para o coordenador do projeto, Fernando Garcia, é necessário repensar o que está sendo feito com o riacho. “Seria importante que Campina Grande se enquadrasse na perspectiva mais correta que é de tratamento de esgoto e tratamento da água”, explicou.

O professor universitário Veneziano Guedes, que faz parte do grupo que reivindica ações de transformação do riacho, afirma que uma parte da história da cidade pode se acabar. “Esse riacho tem importância histórica, geográfica e cultural e precisa ser compreendida como instrumento de melhoria para a qualidade de vida da população”, disse.

O secretário de planejamento do município, André Agra disse que existe um projeto de revitalização em estudo mas não há previsão para iniciar qualquer obra.