Vida Urbana

Moradores reclamam da falta de médico e dentista em UBS de CG

Segundo Secretaria de Saúde, atendimento médico está sendo feito de forma regular.



Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Alguns moradores estão sendo encaminhados para outras unidades em outros bairros na cidade.

Moradores do bairro do Mutirão, em Campina Grande, denunciaram nesta terça-feira (18) que a Unidade Básica de Saúde (UBS) do local está sem médico e sem dentista há mais de um mês. Ainda segundo a população, esse é um problema constante. A Secretaria de Saúde do município afirma que há atendimentos regularmente.

“Um médico daqui saiu e não foi substituído. Outra médica ficou de férias e não tem outro para substituir e tinha também o dentista que fazia vários atendimentos, foi deslocado para outra unidade e a gente não sabe o motivo”, afirmou o paciente Isaac Maurício, que mensalmente vai ao posto atrás de atendimento médico.

A população também reclama do atraso na distribuição dos remédios, mas de acordo com a agente de saúde, Lizandra Gomes, a medicação está sendo entregue de forma regular. “Mês passado faltou, mas já chegou e já tá tudo normalizado. Quando não tem medicação aqui a pessoa é encaminhada para a farmácia popular, que eles pegam de graça”, pontuou.

Para pegar a medicação é preciso de uma receita médica e sem médico na UBS, os moradores do Mutirão são encaminhados para outras unidades do bairro da Palmeira e do Centro. Mas tem gente que esbarra em mais algumas dificuldades, a do dinheiro e a de problemas de saúde.

É o caso da dona de casa Maria Dulce, que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e é diabética. Ela precisa fazer duas cirurgias pelo SUS, de catarata e de retirada de uma hernia umbilical, além de marcar os exames pré operatórios.

“Eu não tenho dinheiro para pagar duas passagens de ônibus e é muito ruim ficar andando pra lá e pra cá depois que eu tive o AVC. Eu não posso andar sozinha, tenho que ir com minha filha e ela também não pode porque trabalha”, explicou Dulce.

A secretaria de saúde de Campina Grande, informou que tem médico atendendo regularmente na unidade e o abastecimento de medicamento está normal. Sobre a falta de dentista, disse que até o final do mês o atendimento será retomado.

Sobre a situação de Maria Dulce, a assessoria de comunicação da secretaria disse que ela já vem sendo acompanhada pela unidade. Como a paciente tem dificuldades financeiras, os agentes de saúde vão ajudar na marcação de exames para o procedimento cirúrgico.