Vida Urbana

"Baleia Azul": desafios com suicídio e automutilação incluiriam paraibanos

'Jogo' estimula desafios que podem chegar até ao suicídio dos participantes.




Um assunto tem tomado conta das redes sociais nos últimos dias: o desafio da Baleia Azul. O "jogo" é feito para o participante realizar desafios que passam por pendurar-se em sacadas ou assistir filme de terror, e podem chegar até suicídio - que seria a tarefa final. Esta prática está sendo ligada a cerca de 130 suicídios de jovens na Rússia.

Na terça-feira (11), o coronel Arnaldo Sobrinho, coordenador do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), alertou por meio de uma rede social a existência do desafio da Baleia Azul em João Pessoa.

"Chegou uma denúncia no domingo [9], com informações difusas. A informação foi confirmada ontem [segunda-feira]. O nosso setor de inteligência já está apurando, e caso se confirme as práticas o caso vai ser encaminhado para a Polícia Civil ou o Conselho Tutelar", contou Sobrinho.

Segundo o coronel, um grupo no WhatsApp com cerca de 200 pessoas estaria realizando o desafio Baleia Azul, e teria a presença de alguns jovens paraibanos. "Uma aluna minha recebeu o convite, mas por ser um tanto que mais madura, viu que não era coisa boa e saiu rapidamente. Ela me contou isso ontem", afirmou.

No momento ainda  não está confirmado algum caso da realização do desafio na Paraíba, e o coronel destaca que fica o alerta para os pais e familiares dos jovens para que chequem o que estão compartilhando nas redes sociais, para checar se estão nesta brincadeira. "Há um engano porque acham que é um aplicativo, um jogo, mas não é. O desafio é repassado por meio de mensagem em grupos de WhatsApp ou Facebook", detalhou.

'Os Treze Porquês' (13 Reasons Why) chega ao Netflix falando de depressão e suicídio

Crime
Conforme Arnaldo Sobrinho instigar alguém a suicida-se configura um crime, que tem pena de reclusão de dois a seis anos. "Pode vir a configurar crime, se o comportamento da outra pessoa incentivar o suícidio. Isso está presente no artigo 122 [do Código Penal]", informou.

"Induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça: Pena - reclusão, de dois a seis anos, se o suicídio se consuma; ou reclusão, de um a três anos, se da tentativa de suicídio resulta lesão corporal de natureza grave", diz trecho da lei.

E o caso tem pena duplicada, "se o crime é praticado por motivo egoístico; ou se a vítima é menor ou tem diminuída, por qualquer causa, a capacidade de resistência".