Vida Urbana


Cesta básica está 2,96% mais cara em Campina Grande

Vakor representa quase 25% do salário mínimo bruto.




O preço médio da cesta básica em Campina Grande está 2,96% mais cara este mês em um comparativo com fevereiro. De acordo com o Procon, o número é um comparativo entre o mês de fevereiro quando a cesta básica custava R$ 255,49, e o mês de março quando o valor subiu para de R$ 263,05, o que representa quase 25% do salário mínimo bruto.

Conforme apontou a pesquisa, alguns produtos sofreram aumento em seu preço médio, são eles: O quilo do tomate que custava em média R$ 3,46 e agora custa R$ 4,10 (18%), o quilo da banana que era vendido por R$ 3,49 e passou a custar R$ 3,88 (11,7%) e o quilo da batata que em fevereiro custava R$ 2,66 e agora pode ser encontrado por R$ 2,90 (9,2%).

Ainda segundo a pesquisa, alguns itens sofreram redução, entre eles o quilo do frango congelado que custava em média R$7,41 e reduziu para R$6,78 (8,50%) e o quilo do feijão reduzindo de R$4,52 para R$4,03.

O coordenador executivo do Procon Municipal, Paulo Porto, alerta a população para que faça pesquisa de preços. “A pesquisa constatou muitas variações de preço de um estabelecimento para outro, por essa razão, o consumidor deve pesquisar, pois já é o terceiro aumento do ano. A equipe realiza a análise estatística e compõe uma tabela com os endereços dos estabelecimentos, com o objetivo auxiliar nessas comparações, é importante que os preços sejam analisados separadamente, assim a economia poderá ser significativa”, pontuou.

Aumentos consecutivos

O Procon havia constatado um aumento da cesta básica no mês de fevereiro em relação a janeiro deste ano, quando foi observado um aumento de 1,54%. Segundo pesquisa do Procon municipal, Em janeiro, o preço médio da cesta básica era de R$ 254,55 e esse mês passou para R$ 255,49. Na época,a pesquisa contatou uma diferença no valor que variava de e R$ 222,69 entre R$ 281,32.