Vida Urbana

Operação contra fraudes na Black Friday autua quatro lojas e detém dois gerentes

Operação do MP-Procon contra fraudes na promoção continua durante toda sexta em João Pessoa.



Quatros lojas foram autuadas por infrações e dois gerentes foram detidos, na manhã desta sexta-feira (25), durante uma ação do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público da Paraíba (MP-Procon), em parceria com as polícias Civil e Militar, para evitar fraudes durante a 'Black Friday', em João Pessoa. Segundo o diretor do MP-Procon, Glauberto Bezerra, as prisões foram por propaganda enganosa.

Os gerentes de um hipermercado, localizado na BR-230, e de uma loja de movéis, eletrônicos e eletrodoméstico foram encaminhados para prestar depoimentos na Central de Flagrantes, na Central de Polícia, no bairro do Geisel, na capital. Eles vão ser autuados por propaganda enganosa, segundo Glauberto Bezerra. Os gerentes vão assinar um termo para serem liberados.

Os preços das lojas foram monitorados durante 10 semanas, alguns subiram antes desta sexta-feira (25) e apresetaram descontos irreais no dia da 'Black Friday', já outros se mantiveram nos patamares de antes. Porém, os que configuraram aumento abusivo, infrigiram os Direitos do Consumidor. "Fizemos uma pesquisa junto com a UFPB, onde atuaram fiscais e pesquisadores. Monitoramos os preços durante 10 semanas", detalhou o diretor do MP-Procon.

As fiscalizações contra a 'Black Fraude', como é chamada as fraudes neste período de promoções, continuam durante toda a sexta-feira. Uma loja de informática, que foi autuada por infração, foi fiscalizada no início desta tarde. Cinco lojas já foram fiscalizadas pelo MP-Procon.

No total, até a publicação desta matéria, uma loja de informática, outra de movéis, eletrônicos e eletrodomésticos, e ainda dois hipermercados haviam sido autuados por infrações.