Vida Urbana

Presa 'herdeira' do comando do tráfico no Vale do Mamanguape

Após prisão do marido, a mulher herdou os pontos de drogas na região.



Uma mulher apontada como suspeita de comandar o tráfico de entorpecentes na região do Vale do Mamanguape e Baía da Traição foi presa na quarta-feira (23) no bairro do Valentina de Figueiredo, na Zona Sul de João Pessoa. Segundo a Polícia Civil, a prisão foi em cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça, onde a mulher é uma das investigadas na Operação Shalon, realizada em junho deste ano, que teve como objetivo prender suspeitos de tráfico drogas. Após prisão do marido, em 2015, a mulher herdou a responsabilidade pelos pontos de vendas de drogas.

De acordo com os levantamentos policiais, a suspeita, identificada como Érika dos Santos de Oliveira, comanda o tráfico de entorpecentes na região do Vale do Mamanguape e na Baía da Traição. A polícia chegou até ela durante um levantamento que começou depois de uma ligação anônima feita para o Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds). A residência onde ela foi presa fica no bairro Valentina de Figueiredo, na Zona Sul de João Pessoa.

A suspeita é mulher de Gilmar Soares da Silva, condenado pela Justiça por tráfico de drogas. Nas investigações policiais, Gilmar aparece como o líder de uma organização criminosa na Paraíba. Por causa do grau de periculosidade, em 2015, ele foi transferido da Penitenciária Romeu Gonçalves Abrantes (PB 1) para o Presídio Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. As investigações mostram que, depois da prisão do marido, Érika ficou responsável pelos pontos de vendas de drogas que eram comandados por Gilmar.

A mulher foi ouvida na Delegacia de Mamanguape, e agora vai aguardar a audiência de custódia, que vai decidir sobre a transferência dela para o Presídio Feminino Júlia Maranhão, em João Pessoa.