Vida Urbana

PMCG intensifica limpeza do Açude Velho para evitar assoreamento

Reservatório perdeu 20% do volume nos últimos meses. 



Leonardo Silva
Leonardo Silva
Em alguns pontos surgiram ilhas devido a falta de chuvas

O Açude Velho, em Campina Grande, teve o processo de limpeza intensificado para evitar a morte de peixes e a formação de ilhas no reservatório. O trabalho de limpeza já vinha sendo realizado com a ajuda de canoas e balsas, mas devido à falta de recarga no manancial, a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), começou a usar uma retroescavadeira para retirar os resíduos e desfazer os bancos de areia, com uma equipe de cerca de 30 pessoas.

De acordo com a Sesuma, por causa da  falta de chuvas, evaporação e assoreamento, o reservatório perdeu em torno de 20% do seu volume total. A falta de recarga tem provocado o surgimento de pequenas ilhas e resultando na morte de peixes, ocasionada pela falta de oxigenação.

Por causa da morte dos peixes, o local está com um odor muito forte e prejudicando a prática de caminhadas às margens do açude. A Sesuma informou também que está com uma equipe de plantão providenciando a retirada dos peixes e outros resíduos que são jogados dentro do açude.

Ainda conforme a Sesuma, o assoreamento do açude tem prejudicado o trabalho de ornamentação natalina do local.