Vida Urbana

Polícia prende ex-PMs que usavam fardas para fazer transporte de valores

De acordo com a polícia, prisão aconteceu após denúncia de morador. 



Um sargento reformado e um ex-policial que havia sido expulso da corporação foram presos na manhã desta segunda-feira (21) em Campina Grande usando fardas da Polícia Militar da Paraíba e armas para fazerem o transporte de valores de uma rede de farmácias na cidade. A prisão aconteceu no bairro Severino Cabral após a denúncia de um morador da região, conforme a PM.

Ainda de acordo com a polícia, uma das fardas usadas era de um policial que já morreu. “Quando chegamos ao local, confirmamos a denúncia. Eles estavam usando um carro da empresa, fardas da polícia e três armas de fogo. Uma das armas tinha restrição de roubo ou furto”, contou o cabo da Polícia Militar, Ricardo Vieira

“Pelos que constatamos, os dois policiais faziam um serviço particular de transporte de valores para a rede de farmácia. Eles usavam um carro da empresa e passavam pelas unidades da cidade recolhendo o dinheiro da sangria dos caixas. Depois eles iam para uma agência bancária fazer o depósito. No momento da abordagem eles não reagiram e disseram que estavam fazendo aquilo porque foram contratados”, acrescentou.

Com o primeiro suspeito, a polícia apreendeu um revólver sem porte, já com o segundo, foram apreendidos a farda que pertencia a um policial que morreu, uma pistola de calibre 380, de uso restrito, com munições adaptadas para 9 milímetros, e um revólver calibre 38 com restrição.

Eles foram encaminhados para a 4ª Delegacia Distrital de Polícia, no bairro Malvinas. Segundo o cabo Ricardo Pereira, o policial que havia sido expulso da corporação, por fazer parte de um grupo de extermínio, foi encaminhado para o presídio Raymundo Asfora, Serrotão, em Campina Grande. Já o policial reformado, foi encaminhado para o 2º Batalhão de Polícia Militar, onde vai ficar preso. Eles foram autuados por porte ilegal de arma, receptação e exercício ilegal da profissão.