Vida Urbana

UFCG aprova indicativo de greve durante assembleia de professores

Por um placar de 34 a 28 professores aprovaram indicativo.



Os professores das Universidade Federal de Campina Grande aprovaram indicativo de greve durante assembleia realizada na quinta-feira (17). A votação aconteceu nos campi de Campina Grande, Sumé e Cuité e teve um placar de 34 votos a favor e 28 contra, mas ainda não há data definida para paralisar as atividades. Segundo o sindicato dos professores, será realizado um encontro nacional no sábado (19) e domingo (20), em Brasília para uma definição geral de como fica a situação das universidade federais.

Após a definição em nível nacional, o sindicato deve realizar uma nova assembleia na quarta-feira (23) para decidir se a instituição entra ou não em greve. Segundo o diretor secretário da Associação dos Docentes da UFCG (Adufcg), Luciano Queiroz, os professores seguem uma pauta nacional de luta em favor da categoria dos servidores públicos.

Queiroz informou ainda que entre os principais pontos para uma possível greve estão o fatos de os professores serem contrários ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 55, que tem como principal medida limitar os gastos públicos por cerca de 20 anos e tramita agora no senado federal, após ser votado e aprovado na Câmara dos Deputados. Além disso, a categoria também é contra aa medida provisória (MP-746) que pretende reformar o ensino médio.

Patos

No campus da UFCG em Patos, que tem uma associação independente, o indicativo foi aprovado na quarta-feira (9). A categoria seguem as mesmas reivindicações e vão fazer uma assembleia na sexta-feira (25).