Vida Urbana

Acusado de mandar matar vereador é condenado a 25 anos de prisão

Homicídio aconteceu no dia 21 de agosto de 2013 em uma lanchonete. 



O acusado de mandar matar o vereador da cidade de Serra Branca, Geraldo Caetano, conhecido como Déa, em 2013, José Sandro da Silva, foi condenado a 25 anos de prisão em regime fechado. O julgamento aconteceu na quinta-feira (17) no Complexo Judiciário Promotor Genival de Torreão. Ele foi a júri popular e por, maioria, condenado. Ainda cabe recurso à decisão.

José Sandro da Silva estava preso desde setembro de 2013, quando foi detido em Recife em uma operação da Polícia Civil. Segundo as investigações, o empresário seria o autor intelectual do homicídio. A motivação do crime seria porque uma sociedade entre o acusado e a vítima teria sido rompida.

Ainda conforme as investigações, José Sandro da Silva, com o apoio do de um funcionário dele, Leandro Gomes Teixeira, contratou Marcelo Ferreira da Silva para executar o vereador. Inclusive, segundo os autos, o ex-sócio da vítima teria disponibilizado a arma para o assassinato. José Sandro vai cumprir pena no Presídio Regional do Serrotão, em Campina Grande.

A Polícia Civil aponta que Marcelo Ferreira da Silva chegou na lanchonete do vereador na noite do dia 21 de agosto de 2013, pediu um lanche e, quando foi pagar a conta, matou o homem dentro do estabelecimento. Ele confessou o crime e afirmou que recebeu R$ 1 mil de José Sandro para matar a vítima. Marcelo e Leandro foram condenados em agosto de 2015 a 26 e 22 anos de prisão, respectivamente.

Relembre o caso

Geraldo Caetano foi assassinado no dia 21 de agosto de 2013, no trailer em que vendia lanches, no Centro de Serra Branca. Segundo o inquérito policial, Marcelo chegou ao estabelecimento e pediu comida, mas, na hora de pagar a conta, sacou a pistola e efetuou vários disparos contra o vereador, que morreu no local. A investigação aponta ainda que o crime aconteceu porque o empresário ficou inconformado depois que o vereador rompeu uma sociedade de uma funerária com José Sandro e abriu sua própria empresa.