Vida Urbana

Bombeiros dão dicas para evitar acidentes com decorações de Natal

Confira dicas de segurança para evitar choques-elétricos, curtos-circuitos e até incêndios.



Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal
Decoração é item imprescindível para o Natal, as cores e as luzes são costumes da época

O clima natalino já começa a tomar conta das cidades da Paraíba. A decoração é item imprescindível, as cores e as luzes do Natal são costumes da época. Mas, a compra e a instalação, principalmente dos tradicionais piscas-piscas, exigem cuidados e algumas prevenções. Por isso, o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) chama atenção para regras simples, que podem evitar acidentes domésticos como choques-elétricos, curtos-circuitos e até incêndios.

Segundo o instrutor de Instalações Elétricas do CBMPB, major Anderson Gomes, deve-se comprar enfeites e equipamentos de boa procedência, ou seja, que possuam o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

A árvore de Natal deve ter uma etiqueta de “resistência ao fogo”, que significa que ela não incendiará em caso de curto-circuito. Enfeites de metal ou papel são ainda inapropriados, pois eles facilitam a passagem de corrente elétrica. Outro ponto importante, conforme o major Anderson, é posicionar a árvore natalina em local adequado, que não seja muito perto de sofás, cortinas, tapetes ou móveis de madeira, que alastram o fogo com facilidade. A árvore também não deve obstruir portas, janelas ou ambientes de circulação de pessoas nem estar próximas de velas.

Em relação a compra e instalação das luzes, o major orienta que sejam seguidas as instruções contidas na embalagem do produto. O cidadão só deve começar a montagem com os disjuntores da caixa de energia desligados ou com os equipamentos desprendidos da tomada, para evitar choques.

“A iluminação só deve ser acionada quando a montagem estiver totalmente concluída. Após isso, é recomendado que se evite tocar na fiação ou trocar lâmpadas queimadas, ainda mais se estiver com as mãos molhadas”, afirmou o bombeiro. As áreas externas costumam ganhar muitas luzes, mas é preciso que elas sejam certificadas para o ambiente. “Nem todas as luzes suportam chuva e calor. De qualquer modo, as peças elétricas externas devem ser ligadas a circuitos com fio terra para evitar descargas”, alertou.

No geral, tomadas também não podem ser sobrecarregadas com várias ligações (como o uso do ‘T’) nem serem utilizadas com fios desencapados. Deve ser dada preferência às lâmpadas do tipo LED, uma vez que são mais econômicas e não emitem calor significativo.