Vida Urbana

Shopping em Campina Grande é autuado por falta de acessibilidade

Lei de acessibilidade não é cumprida e clientes denunciam dificuldades.



O Shopping Partage foi autuado pelo Procon Municipal de Campina Grande por falta de acessibilidade, descumprimento da Lei de número 13.146, instituída em junho de 2015 que trata da inclusão da pessoa com deficiência física. A segunda fase da expansão aconteceu há um mês, mas não contemplou condições de acessibilidade a clientes com crianças em carrinhos e a cadeirantes. De acordo com a assessoria de comunicação do Shopping Partage, as obras ainda não foram totalmente concluídas, mas a orientação é para que as pessoas que precisarem de ajuda podem procurar a equipe do shopping que é totalmente capacitada, para acompanhá-las até o local.

Nas redes sociais, o grupo "Reabilitação Campina Grande" relatou o problema com as hashtags #Absurdo #Compartilhe #Acessibilidade #Respeito com mais de 500 compartilhamentos e comentários com depoimentos de clientes que se sentiram prejudicados. De acordo com a maioria dos relatos, os pais com carrinho de bebê são orientados a desmontar e levar o bebê no colo para subir pela escada rolante e cadeirantes têm que passar por um galpão improvisado fechado com cadeado para chegar até os elevadores e o estacionamento.

De acordo com o coordenador executivo do Procon, Paulo Porto, desde o início da reforma o órgão vinha recebendo reclamações a respeito do problema e também da falta de manutenção nas escadas rolantes. “Devido ao volume de reclamações recebidas pela equipe de fiscalização e atendimento web, os fiscais foram até o shopping citado e constataram a falta de acessibilidade. Além disso, não há rampas e elevadores de acesso para cadeirantes”, disse. O estabelecimento será notificado e terá um prazo de 180 dias para adequação e em caso de descumprimento estará sujeito a interdição e aplicação de multa.