Vida Urbana

Anvisa libera venda de suco após intoxicação de criança em CG

Determinação foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda (7).



A comercialização do suco Maratá sabor cajá, embalagem de 200ml e lote B 1405 07:00, foi liberada em todo o território brasileiro por decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A liberação acontece após um menino de sete anos ter ingerido o produto no dia 19 de outubro e ser encaminhado ao Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (7).

De acordo com a Agevisa, o órgão tinha realizado a interdição cautelar no dia 25 de outubro. Agora, após o resultado da perícia, que descartou envenenamento na fabricação, o produto teve a venda liberada. 

A chefe do núcleo do laboratório forense do Instituto de Polícia Científica (IPC) de Campina Grande, Raquel Azevedo, afirmou que foi encontrado uma quantidade do pesticida Carbosuran apenas na amostra do suco ingerido pela criança.

Já nas amostras lacradas que foram recolhidas na casa da família da criança e em um supermercado, não foram encontrados vestígios do veneno, o que descarta a possibilidade de uma contaminação na fabricação.