Vida Urbana

Cesta básica em JP representa 42,16% do salário mínimo

Em outubro a cesta básica ficou 1% mais cara, tendo um acumulo no ano de 17,41%.



Rizemberg Felipe
Rizemberg  Felipe
Os produtos da cesta básica que tiveram a maior alta foram a farinha de mandioca (5,60%), frutas (4,87%) e raízes (3,28%)

 O valor da cesta básica na cidade de João Pessoa ficou mais caro no mês de outubro, com um acréscimo de 1%, com isso o custo total passa a ser de R$ 371,05, passando a representar aproximadamente 42,16% do salário mínimo. O acumulado no ano foi de 17,41% e nos últimos doze meses foi 22,97%, aponta o Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme).

Segundo a pesquisa do Ideme, no mês de outubro/16, os produtos da cesta básica  que tiveram a maior alta foram a  farinha de mandioca (5,60%), frutas (4,87%) e raízes (3,28%). Também tiveram acréscimo de preços médios, a exemplo do leite pasteurizado (1,81%), carnes (1,52%), açúcar (0,82%), óleo de soja (0,77%) e café moído (0,65%). Já dos produtos que registraram quedas de preços, pode-se destacar a margarina (2,60%), o feijão (2,37%), o arroz (0,92%) e os legumes: abóbora, beterraba, batata-inglesa, cenoura e tomate (0,30%). O pão francês não apresentou reajuste de preços.
 
Custo total
 
Com isso, o custo total da cesta básica em João Pessoa no mês de outubro elevou-se para R$ 371,05, passando a representar aproximadamente 42,16% do salário mínimo. Um trabalhador que nesse período ganhou um salário mínimo de R$ 880 precisou trabalhar o equivalente a 92 horas e 46 minutos para adquirir sua alimentação individual. Uma família composta por quatro pessoas teria que dispor de R$ 1.484,20.
 
A cesta básica, definida pelo Decreto-Lei nº. 399, de 30.04.1938, que estabelece treze produtos alimentares básicos (arroz, feijão, carnes, farinha de mandioca, café, pão, leite, açúcar, margarina, óleo de soja, legumes, frutas e raízes) e suas respectivas quantidades