Vida Urbana

Avenidas de Manaíra vão ser isoladas para reconstituição de morte de estudante

Trânsito na avenida João Maurício e imediações fica interrompido das 17h às 00h.



O fluxo de algumas avenidas no bairro de Manaíra, em João Pessoa, vai ser isolado para a realização da reconstituição da morte do estudante Cícero Maximino da Silva, a partir do final da tarde desta quinta-feira (4). A interdição foi confirmada pela Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), por meio de nota.

A Semob-JP informa que o isolamento é um pedido da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado da Paraíba (Seds). O isolamento do fluxo de veículos vai ocorrer na avenida João Maurício, entre as ruas Elizeu Cândido Viana e Bananeiras, das 17h às 00h.

A Semob-JP ressalta ainda, que os moradores da área isolada, a pedido das autoridades policiais, estarão impedidos de acessar as residências com os veículos, devendo estacionar nas imediações até que o trânsito seja liberado.

Agentes de mobilidade estarão trabalhando no entorno da área bloqueada, auxiliando a interdição da rua solicitada e ordenando o fluxo para evitar transtornos aos condutores.

Relembre o caso

A Polícia Civil já possui imagens de câmeras de segurança que filmaram o momento em que o estudante de Fisioterapia foi morto pela Polícia Militar no bairro de Manaíra, em João Pessoa, na última sexta-feira (21). Segundo o delegado de Homicídios Reinaldo Nóbrega, as imagens foram cedidas pelo proprietário de uma residência nas redondezas.

"Estava escuro no momento da ação e a imagem é muito distante, mas enviamos o material para o Instituto de Polícia Científica (IPC) para que possamos aplicar alguns filtros", explicou o delegado. "Estamos esperando esses resultados para tomarmos as providências seguintes. Cremos que as imagens não serão conclusivas, mas irão ajudar muito nas investigações", disse ele.

Polícia diz que motoqueiro tentou puxar uma arma; jovem nega

O estudante de 20 anos Cícero Maximino da Silva foi morto por policiais na noite da sexta-feira (21), em uma blitz que estava sendo realizada no bairro de Manaíra, em João Pessoa. Segundo a Polícia Militar, ele e outro homem estavam em uma motocicleta e tentaram fugir e atropelar os policiais que estavam no local; eles teriam ainda, segundo a PM, tentado puxar uma arma. O condutor da moto deu outra versão e, em entrevista ao JORNAL DA PARAÍBA, disse desconhecer a arma e que não tentou fugir da blitz. O jovem posteriormente reafirmou sua versão à Polícia Civil.

A vítima chegou a ser encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma, mas morreu antes de receber atendimento médico. A assessoria do Hospital de Trauma informou que Cícero já chegou à unidade morto. No dia seguite ao ocorrido, a Polícia Militar divulgou uma nota sobre o caso e destacou a presença de uma apreendida no local. Nesta terça-feira (25), o delegado Reinaldo Nóbrega, deu outra versão apresentada pela PM.