Vida Urbana

Vigilância Sanitária suspende vendas de suco após criança passar mal

Menino está internado no Hospital de Trauma de Campina Grande em observação.



Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
A gerente da Gevisa, Betânia Araújo, disse a ação de apreender os produtos é cautelar

A Gerência de Vigilância Sanitária (Gevisa), que fica em Campina Grande, informou que mandou supermercados suspenderem a venda de um lote de suco industrializado de cajá após uma criança de sete anos ter uma crise convulsiva depois de ingerir o produto. O caso aconteceu em Lagoa Seca na quarta-feira (19) e o menino seguia internado até a manhã desta segunda-feira (24).


Segundo informações do diretor do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, Geraldo Medeiros, a criança deu entrada na unidade de saúde em estado crítico. Ela teria ingerido o suco e cerca de 30 minutos depois começou a passar mal dentro da escola onde estuda.


O médico explicou que o menino teve que ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e respirou por ajuda de aparelhos. Na noite do domingo (23), o pai do menino, Klébson Anacleto, informou que a criança foi transferida para a observação pediátrica e saiu do estado grave.


A gerente da Gevisa, Betânia Araújo, disse a ação de apreender os produtos é cautelar. "A gente vai só pedir aos donos de estabelecimentos que deixem fora da área de comércio até que o resultado do laudo técnico saia", explicou. Além da Gevisa, acompanha o caso a Polícia Civil.