Vida Urbana

Estado moderniza sistema de radiocomunicação da segurança

Equipamento digital promete acabar com escuta ilegal da polícia. 



Angélica Nunes
Angélica Nunes
Secretário Cláudio Lima diz que esse é o maior investimento dessa natureza feito no Estado

As forças de Segurança Pública da Paraíba vão modernizar o sistema de radiocomunicação, substituindo o equipamento analógico por uma tecnologia padrão tetra, com transmissão criptografada. “A Paraíba estava na pré-história. Nosso sistema só cobria a grande João Pessoa e uma parte de Campina Grande”, revelou o governador Ricardo Coutinho (PSB), durante a assinatura do contrato com a Motorola Solutions Brasil, empresa responsável pela tecnologia, em solenidade realizada no Palácio da Redenção, nesta sexta-feira (21).

Outro diferencial, pontuado pelo governador, é que ao novo equipamento vai permitir a integração das polícias do Estado. O novo sistema terá investimento que chega a R$ 33 milhões, entre recursos federais e próprios, o que vai permitir a instalação de 40 sítios (torres) de repetição para levar sinal claro e com alta disponibilidade para todas as forças de segurança, incluindo a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Sistema Penitenciário e Departamento Estadual de Trânsito (Detran), interconectados através de centros de controle instalados em João Pessoa, Campina Grande e em Patos. 

O contrato prevê a entrega de 5.600 rádios (hand talks), sendo 4 mil portáteis, 1.300 móveis e 332 fixos, com capacidade de expansão conforme demanda dos usuários. Os equipamentos serão implantados inicialmente na região metropolitana de João Pessoa, a partir da próxima segunda-feira (24). A expectativa do governo do estado é que até dezembro esteja em plena atividade e em um ano todo o estado esteja coberto pela nova tecnologia. 

Fim da escuta ilegal

Conforme explicou o presidente da Motorola, Elton Borgonovo, a tecnologia digital permite o desenvolvimento de diversas aplicações como a utilização do GPS, que fornece a localização exata de cada terminal, seja ele de viatura ou HT rádio de mão. Outro destaque é que a radiocomunicação será criptografada, "o que impede que pessoas não autorizadas escutem o rádio da polícia. Cerca de 15 dos 27 estados já utilizam esse sistema, que é um padrão europeu”, assegurou. 

O secretário de segurança, Cláudio Lima, destacou que a ação faz parte das medidas estruturantes e aperfeiçoamentos do Programa Paraíba Unida pela Paz e é o maior investimento dessa natureza já ocorrido no Estado, substituindo os equipamentos analógicos atualmente utilizados.