Vida Urbana

Anvisa proíbe venda de medicamento usado contra vermes

Agência determina o recolhimento de todo estoque existente no mercado.



A venda, uso e distribuição do medicamento Albendazol 40mg/ml, que combate infecções causadas por vermes, foi proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A determinação foi publicada no Diário Oficial da União da terça-feira (18). A medida determina ainda o recolhimento de todo estoque existente no mercado.

Como justificativa pelo indeferimento do pedido de renovação de registro feito pelo laboratório Brainfarma, fabricante do produto, a agência justificou que os laudos de prova e contraprova, emitidos pela Fundação Ezequiel Dias, apresentaram resultado insatisfatório.

Esta é a segunda vez que o medicamento é alvo da Anvisa. Em setembro do ano passado, a agência havia determinado o recolhimento de um lote do medicamento Albendazol 400mg comprimido, da empresa Cimed Indústria de Medicamentos Ltda, com validade até agosto de 2016.

O que diz a empresa sobre o recolhimento

A Brainfarma informou que recorreu da decisão da Anvisa e que "em respeito ao consumidor, no entanto, a empresa recolheu voluntariamente o estoque remanescente do lote no mercado". A Brainfarma disse ainda que "os lotes até então fabricados e comercializados não possuem qualquer desvio de qualidade, nem representam qualquer o risco à saúde".