Vida Urbana

Nem parecem parentes: conheça Ushuaia, a cidade-irmã de João Pessoa

Processo de geminação prevê intercâmbio turístico e cultural entre as duas cidades.




joão pessoa

Vista panorâmica de Ushuaia, cidade-irmã de João Pessoa

João Pessoa tem uma irmã. Nem todo mundo sabe disso, mas tem; e, sendo assim, com o aniversário da capital da Paraíba neste domingo (5), a cidade-irmã também tem razões para ser lembrada e celebrada. A companhia fraterna de João Pessoa não poderia ter um humor mais diferente da capital paraibana: enquanto os pessoenses desfrutam de sol, praias e altas temperaturas o ano inteiro, a cidade de Ushuaia, na Argentina, é localizada no extremo Sul do planeta e tem uma temperatura média anual que não passa dos 6º C.

O processo de geminação – como é conhecido o procedimento de construção de uma ‘irmandade’ entre cidades – foi formalizado em fevereiro deste ano, quando uma comitiva composta por autoridades pessoenses foi à cidade argentina. A união entre João Pessoa e Ushuaia foi batizada de “quando os extremos se encontram”: enquanto a cidade brasileira é a mais oriental das Américas, Ushuaia é o município mais austral do planeta; não à toa, ganhou o apelido de “Fim do mundo”.

O acordo firmado entre João Pessoa e Ushuaia prevê uma série de incentivos turísticos para promover as belezas de cada cidade nas terras de sua irmã. O resultado da geminação já vem gerando frutos: os principais pontos turísticos da cidade argentina serão promovidos durante o 8º Festival de Turismo de João Pessoa, que ocorre nos dias 19 e 20 de outubro.

Além disso, conforme a Secretaria de Turismo de João Pessoa (Setur), as duas cidades assinaram um termo de intercâmbio cultural e esportivo. Segundo o acordo, cada município vai receber jovens atletas da cidade parceira para conhecer as competições esportivas locais. Está previsto, ainda, o intercâmbio de músicos entre os dois destinos.

Cidade tem apenas 74 mil habitantes.

Ushuaia

Ushuaia é a capital da província da Terra do Fogo argentina e tem cerca de 74 mil habitantes. Assim como Paraíba, o nome da cidade provém de um idioma indígena, o yánama, significando ao fundo da baía, em referência à baía existente entre o Estreito de Beagle e o Oceano Antártico.

Segundo a Secretaria de Turismo, o objetivo último da geminação é fortalecer as trocas culturais e o fluxo turístico entre os dois destinos. Aos pessoenses que se interessaram pela cidade argentina, o caminho mais fácil é através da capital, Buenos Aires, que conta com um voo direto partindo semanalmente do aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, na Grande João Pessoa. De Buenos Aires, são cerca de quatro horas de avião em direção ao extremo sul do país.

Nem parecem irmãs… ao contrário de sua parceira, Ushuaia é coberta de neve durante boa parte do ano.

O que fazer

Um dos destinos mais populares da cidade é o Parque Nacional das Terras do Fogo. A vegetação predominante na região é a tundra; o parque encontra-se localizado a 11 km de Ushuaia e é o único da Argentina que possui costas para o mar. Os visitantes podem realizar passeios de caiaque no rio Lapataia e avistar lobos marinhos e pinguins ao longo do caminho.

A Geleira Martial, por sua vez, está localizada a cerca de 7 km do centro da cidade e está coberta de neve durante quase o ano todo – o que pode agradar e ser uma boa surpresa aos pessoenses acostumados com o calor paraibano. Na geleira, que fornece a maior parte de água potável de Ushuaia, existe um teleférico e um centro de esqui.

Um outro passeio imprescindível é o conhecido Trem do Fim do Mundo, que refaz o trajeto de uma antiga locomotiva que transportava presos em busca de materiais para construção da cidade. O trajeto do trem inclui uma parte inacessível do Parque Nacional das Terras do Fogo.

Tratativas

Para além de Ushuaia, a Prefeitura de João Pessoa tenta formalizar o processo de geminação com outras cidades ao redor do globo. Conforme o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) e a Secretaria de Turismo da capital, está em negociação a geminação com destinos do estado da Flórida, nos Estados Unidos. Além disso, até o ano passado a cidade estava em conversas com representantes dos municípios de Siberts, na Sibéria (Rússia) e de Nagking, na China. A Setur, entretanto, não soube informar acerca do estado das negociações.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.