Vida Urbana

Morre homem que estava com PM que trocou tiros com policiais civis em João Pessoa

Ele estava internado no Trauma desde o dia 14 de fevereiro.





Morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na terça-feira (19), o homem que estava acompanhando o policial militar que trocou tiros com policiais civis em um bar, no bairro do Geisel, no dia 14 de fevereiro. Cláudio José de Oliveira Silva, de 41anos, foi baleado durante o tiroteio e estava internado desde o dia do fato. O soldado Davi Cristiano das Neves morreu ainda no bar.

Imagens mostram o momento em que uma dupla de policiais civis aborda o policial militar e o amigo dele em outra mesa. Acontece um desentendimento e em seguida, é possível perceber os disparos.

O delegado Hugo Hélder explicou que as duplas não se conheciam e, por perceberem um ao outro que ambos estavam armados, houve o desentendimento. Os policiais civis se aproximaram para tentar um diálogo, se identificaram como policiais e, conforme explica o delegado, o policial militar esboçou uma ação, que provocou uma reação dos civis. Houve mais de um disparo, que matou o policial militar e deixou o amigo dele ferido.

O soldado Davi Cristiano das Neves Pereira morreu no local com dois tiros na região torácica. Cláudio José, que não é policial, ficou ferido e foi encaminhado ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde teve a morte confirmada nesta terça-feira. A unidade de saúde informou que o corpo dele já foi encaminhado para o Instituto de Polícia Científica.

Segundo a polícia, o soldado Davi Cristiano, de 34 anos, do 5º Batalhão da Polícia Militar, respondia a processo disciplinar por dois crimes ocorridos em 2014 e 2015.

“Pelo que está sendo apurado, houve uma reação legítima [dos policiais civis], já que as duas pessoas puxaram armas e as duas não tinha sequer porte de arma”, explicou Hugo Hélder.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.