Vida Urbana

Mais Médicos: 128 vagas da Paraíba já foram preenchidas, diz SES

Vagas preenchidas estão distribuídas entre 75 cidades e quatro distritos de saúde indígenas.




As 128 vagas do programa Mais Médicos oferecidas na Paraíba já foram preenchidas, conforme informou neste domingo (25) a Secretaria de Saúde do Estado. De acordo com a SES, além das vagas oferecidas para os municípios, também foram preenchidas as vagas nos Distritos Sanitários Indígenas, restando ainda vagas no Acre, Amazonas, Amapá, Pará e Roraima.

Na Paraíba, as 128 oportunidades estão distribuídas entre 75 cidades e quatro distritos de saúde indígenas. O sistema de seleção, disponível no site do programa, informa o número de vagas por município, e fica com a vaga o profissional que se inscrever primeiro.

“Se você tem cinco vagas, os cinco primeiros ocuparão essas vagas e não ficará mais disponível a vaga para o seu município. Então, haverá, sim, o limitador da vaga existente e aí nós faremos isso, e o médico, na hora dele acessar, ele só vai poder acessar aonde tiver vaga ainda disponível”, disse o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, quando o edital foi lançado.

As inscrições para o novo edital do programa foram abertas na quarta-feira (21) oferecendo no total, 8.517 oportunidades em todo o país. Os profissionais que serão contratados vão substituir os médicos cubanos, que deixaram o programa.

Inscrições prorrogadas

O Ministério da Saúde prorrogou para o dia 7 de dezembro o prazo de inscrição de profissionais brasileiros e estrangeiros com registro no Brasil que queiram participar da nova seleção do Programa Mais Médicos.

Segundo o ministério, a medida foi tomada devido à instabilidade no site do programa causada por ataques cibernéticos, que foram identificadas desde o primeiro dia de inscrição. O prazo para as inscrições terminaria no próximo domingo (25).

Com a mudança, o prazo para apresentação dos médicos nos municípios para a homologação do contrato também foi estendido. Agora os inscritos terão até o dia 14 de dezembro para entregar a documentação no município escolhido e iniciar o trabalho.

Além disso, a data prevista para início da apresentação dos médicos já inscritos nos municípios foi adiantada. Os médicos poderão se apresentar a partir desta sexta-feira (23). Os profissionais podem se inscrever por meio do site do programa .

>> Confira o edital no Diário Oficial da União

>>Veja os municípios com vagas na Paraíba

>> Veja as vagas paras as áreas indígenas

Remuneração

Os profissionais selecionados receberão salário de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação. As atividades dos médicos incluem oito horas acadêmicas teóricas e 32 em unidades básicas de saúde.

Como há vagas em áreas distantes, será repassada ajuda de custo para o médico que solicitar. Além do requerimento, o profissional deverá anexar comprovantes de residência no local.

Inicialmente, estão abertas vagas para os médicos brasileiros com inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) ou com diploma revalidado no país.

A previsão é de que um grupo comece a trabalhar no próximo dia 3 de dezembro. Ontem (19) o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse que a preocupação é garantir a chegada imediata dos profissionais nos locais em que haverá vagas.

Emergencial

A publicação do edital foi definida pelo governo federal no esforço de assegurar assistência nos locais onde estavam os profissionais cubanos. O Ministério da Saúde Pública de Cuba, por meio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), comunicou o rompimento do acordo de cooperação no Mais Médicos.

O Ministério da Saúde estima que no próximo dia 27 haverá a abertura de nova chamada para os médicos brasileiros formados no exterior e estrangeiros.

Em 2016, houve a decisão de reduzir a participação dos profissionais cubanos no Mais Médicos de 11.400 para 8.332. Segundo o Ministério da Saúde, além dos médicos ativos, também serão substituídos 185 profissionais da cooperação que estavam no período de recesso ou tenham encerrado a participação.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.