Vida Urbana

JP e Coxixola reduzem gastos com educação

Dados do Sistema de Indicadores de Desempenho dos Gastos Públicos da Paraíba mosta que apenas as duas cidades reduziram gastos com educação.



Alberi Pontes
Alberi Pontes
Sem se importar com o futuro, crianças e adolescentes nadavam em lago na comunidade do S

Enquanto nadava em um lago, na comunidade do ‘S’, no bairro do Róger, em João Pessoa, um grupo formado por crianças e adolescentes não se importava com o futuro. A alegria da brincadeira contrastava com uma realidade dura. Todos foram reprovados no ano letivo 2012, enquanto um deles, que apenas observava a movimentação, havia abandonado a escola ainda no início do ano.

No horário em que deveriam estar na escola, os meninos da comunidade do ‘S’ preferiram se reunir para brincar. A escola foi abandonada ainda no início do ano e para ocupar o tempo livre, Mateus Rodrigues (fictício), de 14 anos, vai todos os dias ao lago, onde encontra os amigos. “Eu parei de ir a escola porque já não dava mesmo. Não tenho mais nada para fazer durante o dia, por isso venho tomar banho de rio de manhã e de tarde”, afirmou o garoto.

Com apenas 11 anos, Thiago Costa (fictício), vai precisar cursar o 4º ano novamente, após ser reprovado em todas as disciplinas.

“Eu fazia a lição de casa só de vez em quando. Me arrependi, mas no próximo ano eu vou estudar mais”, prometeu o garoto.

Assim como os garotos do Róger, outros alunos têm abandonado os estudos na Paraíba, motivados principalmente pela falta de investimentos em educação. Valores que variam entre os municípios paraibanos, mas podem resultar em melhorias ou redução da qualidade de ensino oferecida a crianças e adolescentes.

Conforme o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Paraíba (Sintep-PB), Carlos Belarmino, a estrutura precária de algumas instituições têm afastado os alunos, que não encontram nas escolas atrativos suficientes para prosseguir com o ensino. Carência de bibliotecas e laboratórios são apenas alguns fatores que influenciam na evasão escolar.

Com base nos dados dos anos de 2010 e 2011, do Sistema de Indicadores de Desempenho dos Gastos Públicos da Paraíba (IDGPB) do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em 20 municípios analisadas pelo JORNAL DA PARAÍBA, 90% apresentaram aumento no valor investido em educação, quando comparados o montantes empregados nos anos de 2010 e 2011.

Apenas duas cidades, João Pessoa e Coxixola, reduziram os gastos com educação.

Foram analisados os resultados obtidos pelos 10 municípios mais populosos da Paraíba: João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Patos, Bayeux, Sousa, Cajazeiras, Cabedelo, Guarabira e Sapé e pelos 10 municípios menos populosos do Estado: Carrapateira, Algodão de Jandaíra, Passagem, Amparo, Zabelê, Areia de Baraúnas, Coxixola, Riacho de Santo Antônio, Quixabá, São José do Brejo Cruz e Parari.

Os dados compilados refletem a realidade da educação oferecida a crianças e adolescentes na faixa etária que vai dos quatro ao 17 anos, nos 223 municípios paraibanos. O TCE armazenou no IDGPB informações referentes ao valor total investido pelos gestores em educação, investimento por aluno, percentual de alunos aprovados, reprovados e que abandonaram o estudos, além de número de alunos matriculados e escolas ativas.

Os valores disponíveis no IDGPB foram obtidos com base em dados oficiais do Censo do IBGE, do Ministério da Educação e Tribunal de Contas do Estado. O trabalho foi feito em parceria com professores de Economia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.