Vida Urbana

João pessoa tem fim de semana de homenagens a Nossa Senhora da Penha

Neste sábado, dia 28 de novembro, dezenas de milhares de pessoas vão sair às ruas da Capital para agradecer a Nossa Senhora da Penha as graças alcançadas.




Da Redação
Com Pascom

Neste sábado, dia 28 de novembro, dezenas de milhares de pessoas vão sair às ruas da Capital para agradecer a Nossa Senhora da Penha as graças alcançadas. Os fiéis vão participar de uma caminhada de 14km que terá início às 22h de frente à igreja de Lourdes, no Centro de João Pessoa, e vai terminar com uma Missa Campal celebrada ao lado do Santuário da Praia da Penha.

Este ano a 246ª Festa da Penha tem como tema “a exemplo de Maria, caminhemos na justiça para encontrarmos a paz”. Confira a programação completa no dia 28/11 (sábado):
 
Às 16h: Momento de Oração no Santuário da Penha.
Às 17h: Carreata com a imagem de Nossa Senhora da Penha (do Santuário até a igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no Centro de João Pessoa).
Às 19h: Missa na igreja de Lourdes.
Às 22h: Após a bênção de envio, proferida pelo Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, tem início a Romaria saindo da igreja de Lourdes. O andor com a imagem da Santa deve chegar ao Santuário da Penha por volta das 4h da madrugada do Domingo, dia 29. Em seguida haverá uma Missa Campal presidida pelo Arcebispo Dom Aldo.

Percurso da Romaria:
Da igreja de Lourdes, na avenida João Machado, no Centro de João Pessoa, os romeiros passam pela avenida Pedro II, trevo universitário, principal do bairro dos Bancários, passam pelo contorno da entrada do bairro de Mangabeira, e seguem pela pista que dá acesso à Praia da Penha até chegar na Praça Oswaldo Pessoa, na Penha.

História da Romaria em João Pessoa: o português Sílvio Siqueira, em 1763, comandava uma embarcação que saíra do norte em direção à Europa. No litoral paraibano ele enfrentou uma grande tormenta. Em um momento de aflição, reuniu a tripulação e pediu proteção a Nossa Senhora da Penha, prometendo erguer uma ermida em sua honra no local em que aportasse em segurança. Minutos depois, todos conseguiram desembarcar com tranqüilidade na então Praia de Aratú – hoje Praia da Penha.

Como prometido, a construção foi feita. E essa foi a terceira capela construída no Brasil para Nossa Senhora da Penha. A primeira foi erguida em Vila Velha, na então Capitania do Espírito Santo, entre os anos de 1558 e 1570. A segunda foi construída em 1635, pelo capitão Baltazar Abrel Cardoso, na Freguesia de Irajá, no Rio de Janeiro.

A Romaria da Penha é realizada sempre no último domingo de novembro. Ela sai da igreja de Lourdes, no Centro da Capital, porque essa igreja era a matriz da Paróquia da qual o Santuário da Penha fazia parte. Hoje, o Santuário pertence à Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no Cabo Branco, que tem como pároco o Pe. Luiz Antônio de Oliveira.