Vida Urbana

João Pessoa registra quase 500 mm de chuvas em quatro dias

Segundo a Defesa Civil, é o maior de chuva sequencial dos últimos 30 anos.




Barreira deslizou em Cabo Branco (Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco)

As fortes chuvas que começaram a cair em João Pessoa na quinta-feira (13) chegaram a um total acumulado de 460 milímetros neste domingo (16). De acordo com a Defesa Civil Municipal, o volume é o maior dos últimos 30 anos, quando se fala de chuvas sequenciais em uma mesma semana. A prefeitura de João Pessoa fez uma reunião neste domingo para avaliar o monitoramento dos efeitos do temporal.

O Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) emitiu novo alerta para este domingo de ‘risco alto’ de chuvas. Um aviso similar também foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que tem validade até a segunda-feira (17).

Por conta da chuva, desde a quinta-feira, 64 famílias de João Pessoa estão desabrigadas ou desalojadas, sendo assistidas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Elas estão sendo abrigadas em espaços públicos da Prefeitura, entre eles escolas designadas pela Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) ou associações de bairros, recebendo colchões, cobertores e alimentação fornecida pela PMJP.

“Diante do grande volume de chuva, podemos dizer que a cidade se comportou de forma surpreendente. Tivemos apenas quedas de barreiras e algumas famílias desalojadas, moradoras de áreas ribeirinhas”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela.

Neste domingo, foram registrados alguns transtornos causados pelo volume das águas. Houve um deslizamento de barreira na Rua Desportista José Eduardo de Holanda, conhecida como Rua do Mata, em Cabo Branco. No Castelo Branco aconteceu uma situação similar na BR-230, onde voltou a ceder terra de uma barranco que tinha registrado deslizamento na sexta-feira (14).

“João Pessoa é uma cidade antiga e um volume de chuvas como este de agora pode causar eventuais problemas, mas estamos trabalhando para amenizar todos esses transtornos. Nossa equipe continua de plantão atendendo o chamado sempre que for necessário, pois nós estamos cuidando da infraestrutura urbana, da mobilidade, mas, principalmente, das pessoas”, disse o prefeito Luciano Cartaxo (PV)

Noé Estrela enfatizou que a Defesa Civil tem um telefone de plantão (0800 285 9020) e segue com o trabalho preventivo, de monitoramento e manutenção, em parceria com outras secretarias. “É importante também que a população que sair de suas casas evite andar próximo a muros em risco, ficar embaixo de árvores, por causa do risco de raios, quedas de linhas de alta tensão e os veículos dirigirem em baixa velocidade, com faróis acesos e evitar os empoçamentos de água que se formam nas vias”, ressaltou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.