Vida Urbana

João Pessoa é a primeira cidade do Brasil a integrar plano do BID

Até R$ 1,25 bilhão serão liberados para áreas como segurança, mobilidade urbana e desigualdade social.



Francisco França
Francisco França
Prefeitura municipal vem trabalhando desde o ano passado para fazer um mapeamento dos principais problemas de João Pessoa

João Pessoa é a primeira cidade do Brasil a integrar oficialmente a Plataforma Cidades Emergentes e Sustentáveis do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), programa em parceria com a Caixa Econômica Federal que promove a sustabilidade financeira e ambiental e que pretende alcançar 50 cidades da América Latina e do Caribe até 2015.

De acordo com o projeto, a Prefeitura de João Pessoa irá receber até R$ 1,25 bilhão em investimentos para o município. Desse montante, serão liberados inicialmente R$ 230 milhões. Segundo o secretário da Receita Municipal, Adenílson Ferreira, o Plano prioriza o enfrentamento em seis áreas: Desigualdade Urbana, Uso do Solo e Ordenamento Territorial; Competitividade da Economia e Emprego; Gestão Pública Moderna; Segurança; Mitigação da Mudança Climática/ Vulnerabilidade a Desastres; e Mobilidade e Transporte.
 
Segundo o prefeito Luciano Cartaxo, a prefeitura municipal vem trabalhando desde o ano passado em conjunto com 15 especialistas da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) contratados pelo BID para fazer um mapeamento dos principais problemas de João Pessoa.  “Esse diagnóstico nos dá a receita para tornar a Capital cada vez melhor para as pessoas que a escolheram para viver”, pontuou Luciano.
 
O Plano de Ação será anunciado na próxima segunda-feira (15) no auditório da Estação Cabo Branco, às 15h. Estarão presentes o prefeito Luciano Cartaxo, representantes do BID e da Caixa e os prefeitos de Goiânia (que desenvolveu o projeto na etapa piloto), Palmas, Florianópolis e Vitória.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.