Vida Urbana

Inscrições para o ‘Hackfest’ são prorrogadas até o fim de maio

Evento traz para João Pessoa grande nomes da Tecnologia da Informação.




As inscrições para a terceira edição do ‘HackFest Contra a Corrupção’, que terminariam nesta sexta-feira (26), foram prorrogadas até o 31 de maio. O evento acontece entre os dias 9 e 11 de junho, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa.

O Hakcfest é promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em parceria com a Controladoria Geral da União, com o laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com a Rede Paraíba de Comunicação e outros 20 órgãos e entidades. O evento traz para João Pessoa grande nomes da área como Silvio Meira, Martha Gabriel, Irio Musskopf, Marlon Reis e muitos outros nomes da área.

Os interessados podem se inscrever tanto para a maratona de programação, como para participar das palestras e oficinas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site do ‘HackFest Contra a Corrupção’. Serão disponibilizadas 160 vagas, sendo que 60% delas serão destinadas prioritariamente para estudantes e/ou profissionais que declararem, no formulário de solicitação de inscrição, possuir experiência em Tecnologia da Informação (TI).

Equipes

Durante a maratona de programação, os participantes formarão equipes visando à produção de softwares para uso em computadores ou celular que possibilitem o controle social, com o objetivo de combater a corrupção ou melhorar a gestão pública.

Os softwares podem ser aplicativos, sistemas web ou jogos, desde que sejam projetados para serem disponibilizados ao público sem pagamento de qualquer valor, e que tenham seu código fonte disponibilizado em repositório público com licença de software livre. A produção de softwares será em duas linhas temáticas: melhoria dos serviços públicos; e combate à corrupção e acompanhamento da aplicação dos recursos públicos.

A melhoria dos serviços públicos contempla iniciativas que contribuam para a melhoria dos serviços prestados pelos entes governamentais, participação do cidadão na formulação e avaliação de políticas públicas, iniciativas que contribuam para facilitar o acesso e utilização dos serviços públicos pelo cidadão, avaliação do atendimento prestado por servidores públicos e agentes políticos, além do fomento à ética e à cidadania.

Cada grupo, terá no mínimo quatro integrantes e no máximo oito, deverá escolher um coordenador, que será responsável pela interação do grupo com a Comissão Organizadora. Os participantes devem dispor de seus próprios equipamentos (no mínimo, um laptop com conexão wireless) para a realização das atividades. Os projetos apresentados devem ter seu código fonte desenvolvido durante o evento. Não é permitida a participação de um projeto já em desenvolvimento anteriormente ao Hackfest.

Parcerias

A terceira edição do HackFest é realizado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), pela Controladoria Geral da União (CGU), pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê),  pelo Labortório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), pelo Governo da Paraíba, pelo Banco do Brasil e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em parceria com a Rede Paraíba de Comunicação, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), a Associação Paraibana do Ministério Público (APMP-PB), o Instituto Não Aceito Corrupção, Associação dos Servidores da Procuradoria Geral de Justiça do Estado da Paraíba (ASMP-PB), Associação dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (SINDSEMP-PB), Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Tribunal de Contas da União (TCU), Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), universidade Federal da Paraíba (UFPB), Contas Abertas, Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da Paraíba (Sebrae), Instituto dos Auditores Internos do Brasil (IIA Brasil), SaferNet, Instituto de Educação Superior da Paraíba (IESP), Operação Serenata de Amor, Transparência Internacional, Controladoria Geral do Município de João Pessoa (CGM), Associação Nacional dos Auditores de Controle Externo dos Tribunais de Contas do Brasil, Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (SindContas), Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB), Controladoria Geral do Estado (CGE), SomaBrasil, Exército Brasileiro e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.